sexta-feira, 20 de Maio de 2022

Notícias

In:

Redes sociais devem bonificar seus usuários no futuro

Por Suellen Martins

Foto: mteerapat/Freepik

Em 2021, o Twitter lançou uma ferramenta para a monetização de conteúdos. Por meio do recurso “bonificações”, os usuários passaram a contar com a opção de colaborar financeiramente com os perfis que tenham interesse. A expectativa é que esse seja o primeiro passo para a criação de uma tendência nas redes sociais.

Na prática, a bonificação permite o envio de dinheiro de forma simplificada para pessoas e organizações que tenham o recurso ativado. Para a ativação, não é exigida uma quantidade mínima de seguidores, frequência de posts ou tempo de cadastro na rede. Os únicos requisitos são a idade mínima de 18 anos e ter uma conta em um serviço externo de pagamento que esteja vinculado às configurações do Twitter. No caso do Brasil, isso é feito pelo PicPay.

Para enviar uma bonificação também é necessário ter 18 anos ou mais. Segundo o Twitter, o envio do dinheiro é uma forma de apoiar um criador de conteúdo, contribuir para causas que tenham o objetivo de arrecadar fundos ou agradecer pelo entretenimento e pelas conversas realizadas através da plataforma.

Orientações

A transação é permitida apenas para quem usa iOS ou Android, não sendo disponibilizada ainda para a versão web. De acordo com o Twitter, a rede não recebe nenhuma porcentagem por intermediar a operação.

Considerando que pessoas de outros países também podem enviar a bonificação para perfis brasileiros, é necessário ter atenção aos custos para o recebimento de dinheiro do exterior, como a cobrança do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e da tarifa do serviço de pagamento.

Dessa forma, também é aconselhável que quem tem o interesse de ativar o recurso da bonificação no Twitter esteja bem informado sobre como receber dinheiro pelo PicPay. A carteira digital existe desde 2012 e é usada por pessoas físicas e jurídicas, como microempreendedores individuais (MEIs), pequenas, médias e grandes empresas.

Expansão

Inicialmente, o recurso foi testado nos Estados Unidos, oferecendo a possibilidade de envio da bonificação por meio dos serviços do PayPal, do Brandcamp, do CashApp, do Pateom, do Vemno e, posteriormente, do Lightning Network, que possibilita o envio de bitcoins.

Após os testes, houve a expansão do uso do recurso para os outros países do mundo. No Brasil, a alternativa está disponível desde setembro do ano passado. A expectativa é que a novidade trazida pelo Twitter, futuramente, seja ampliada para outras redes sociais, o que pode contribuir para a democratização da monetização de conteúdos.

Atualmente, em redes como Facebook e Instagram, apenas os influenciadores digitais com um grande número de seguidores conseguem monetizar os conteúdos através da realização de publicidades que são visualizadas em grande escala.

A iniciativa da bonificação pode contribuir para que criadores de conteúdo digital que estão começando ou produzem informações para um nicho específico – e, por isso, têm menor visibilidade – possam ser apoiados por pessoas do mundo inteiro.

Com isso, as expectativas também são de que haja uma maior profissionalização nessa área, o que pode aumentar a qualidade das informações que são visualizadas, curtidas e compartilhadas nas redes sociais.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *