segunda-feira, 17 de Janeiro de 2022

Notícias

In:

Taxa de contaminação da Covid-19 em Alagoas diminui mais uma vez e é a menor do Nordeste

Por Bia Alexandrino

Foto: Márcio Ferreira

A taxa de transmissibilidade (representada pela sigla Rt) do novo coronavírus em Alagoas está em 0,81, a menor do Nordeste. Uma semana atrás, em 23 de novembro, o número era de 0,92, significando a segunda menor taxa da região. Em nível nacional, a taxa Rt alagoana é a terceira menor, ficando atrás do Distrito Federal (0,76) e do Paraná (0,8).

O cálculo da Taxa Rt dos estados brasileiros é realizado pela plataforma Covid-19 Analytics, desenvolvida pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/Rio) e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), de São Paulo.

O superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Herbert Charles Barros, explica que o número é um indicativo médio de casos secundários que surgiram a partir de um caso primário. “Quando essa taxa é igual a 1, significa que 100 pessoas infectam outras 100 pessoas. A taxa de 0,81 quer dizer que 100 pessoas infectam outras 81. E é importante que essa taxa se mantenha abaixo de 1 para a contenção do surto”, explicou.

Atualmente a média nacional é de 0,91, número superior ao alagoano. No estado, no início da pandemia, em 2020, esse número já chegou a 3,47. Isso significa que 100 pessoas infectadas transmitiam o vírus para outras 347 pessoas.

Herbert Charles destaca, ainda, que a taxa Rt depende de algumas condições, incluindo os protocolos sanitários e a sazonalidade do vírus. “O comportamento da sociedade influencia no aumento ou na diminuição da taxa Rt. Então, é necessário que a população continue adotando as medidas preventivas e se proteja contra o novo coronavírus, mantendo o distanciamento social, usando máscara e higienizando as mãos para que esse número se mantenha abaixo de 1”.

Ele ressaltou, ainda, que a sazonalidade do vírus é resultado de uma combinação de fatores, envolvendo temperatura e umidade, que representam as condições de sobrevivência dos patógenos no ar e nas superfícies. Assim, algumas doenças podem ter sua taxa de transmissibilidade maior a depender da época do ano.

“Como nos próximos meses, a Taxa Rt pode aumentar por conta da sazonalidade do vírus, a população deve se atentar ainda mais às medidas preventivas, principalmente diante da nova variante que já chegou ao Brasil”, esclarece.

Uso de máscara ao sair de casa continua como uma das principais medidas para evitar contaminação por Covid-19. Foto: Carla Cleto

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, destaca o avanço do Estado na luta contra a Covid-19, mas pede para que a população não deixe de se cuidar para que não tenhamos uma nova onda. “Alagoas tem apresentado bons resultados na luta contra o novo coronavírus, mas a pandemia ainda não acabou, por isso, reforço o uso de máscara, a higienização das mãos e o isolamento social, pois com a nova variante no Brasil e com a sazonalidade do vírus, a população deve redobrar os cuidados”, reforça o gestor.

Para que a taxa de transmissão do vírus continue abaixo de 1, é preciso que a população continue atenta aos cuidados no combate à Covid-19, inclusive para evitar a proliferação de novas variantes. Por isso, não esqueça:

– Use máscara ao sair de casa;

– Respeite os protocolos de distanciamento social;

– Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool a 70%;

– Evite tocar os olhos, nariz ou boca;

– Cubra nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou espirrar;

– Fique em casa se você se sentir indisposto;

– Procure atendimento médico se tiver febre, tosse e/ou dificuldade para respirar.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *