domingo, 23 de Janeiro de 2022

Notícias

In:

Reino Unido identifica dois primeiros casos da variante ômicron no país

O Reino Unido confirmou, na manhã deste sábado, dois casos de infecções pela variante ômicron do coronavírus, os primeiros registros da cepa no país. Em comunicado divulgado há pouco, o governo britânico informou que os indivíduos contaminados e suas famílias foram isolados.

A secretaria de Saúde da nação insular europeia explicou que um dos diagnósticos ocorreu em Chelmsford, no leste da Inglaterra, e o outro em Nottingham, mais ao norte. Os dois estão ligados entre si e envolvem viagem à África do Sul, onde a mutação do vírus foi descoberta.

O Reino Unido acrescentou que incluiu Malaui, Moçambique, Zâmbia e Angola à chamada lista vermelha de viagens, com restrições a passageiros de voos com origem nesses locais. África do Sul, Namibia, Eswatini, Lesoto, Zimbábue e Botswana já haviam sido colocados no grupo na sexta-feira.

O secretário de Saúde britânico, Sajid Javid, afirmou que os casos são um lembrete de que a pandemia ainda não acabou. “Faremos tudo o que pudermos para proteger o público do Reino Unido contra esta ameaça emergente e é por isso que estamos aumentando a capacidade de teste para as comunidades afetadas e introduzindo restrições de viagem em mais quatro países”, explicou.

Ontem, a Bélgica se tornou o primeiro país europeu a confirmar a presença da variante, que também já foi identificada em Hong Kong e em Israel. A Alemanha revelou um caso suspeito hoje, mas ainda investiga a situação. Vários governos pelo mundo, incluindo Brasil e Estados Unidos, já anunciaram restrições de viagens a países africanos para tentar impedir a disseminação da cepa.

Autor: André Marinho
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *