sábado, 25 de setembro de 2021

Notícias

In:

Sebrae Alagoas e Seduc assinam convênio para inserir Educação Empreendedora na rede estadual de ensino

Por Kelmenn Freitas

Realização de workshop on-line sela início da parceria entre as duas instituições, que envolve mais de 3 mil professores e criação do Núcleo de Empreendedorismo Jovem. Fotos: Kelvin Gomes

Um convênio com foco na inserção da Educação Empreendedora na rede estadual de ensino foi celebrado entre o Sebrae Alagoas e a Secretaria Estadual de Educação (Seduc). A parceria entre as duas instituições envolve em torno de 3.240 professores, para que eles possam incorporar a cultura do empreendedorismo na comunidade escolar. O convênio foi assinado na última quarta-feira (28) e teve início imediato, com a realização do workshop Aprendizagem Baseada em Projetos (PBL) – Estratégias Interdisciplinares do Laboratório de Aprendizagem.

A Metodologia de Aprendizagem Baseada em Projetos será o fio condutor do convênio. Os professores serão capacitados por meio da plataforma DreamShapper, com um curso de 40h. A ferramenta também irá apoiar os alunos no desenvolvimento de projetos relacionados com as aulas, guiando-os por metodologias de trabalho e conteúdos didáticos que promovem a sua autonomia e motivação.

O projeto piloto do Núcleo de Empreendedorismo Juvenil, do Sebrae Minas, também servirá de inspiração para a execução do convênio, que vai fomentar o desenvolvimento de capacidades empreendedoras nos estudantes da rede pública estadual.

Superintendente do Sebrae Alagoas, Marcos Vieira

“Precisamos trabalhar a educação empreendedora no seio das nossas escolas, para que as pessoas possam romper barreiras no seu desenvolvimento, possam ser cidadãs de primeira grandeza, donas de seus destinos. Rompendo com todos os obstáculos que aparecem pela frente. Ou seja, que elas tenham espírito empreendedor para que possam galgar o que desejam e superar os degraus dessa vida”, afirma o superintendente do Sebrae Alagoas, Marcos Vieira, durante a assinatura do convênio.

Ele acredita que a assinatura do convênio chega num momento muito importante, quando a sociedade está muito próxima de sair de uma tragédia que atingiu todo o planeta: a pandemia de Covid-19, que ceifou milhões de vidas mundo afora e afetou bastante a economia e geração de empregos.

“Num primeiro plano, esse convênio se estenderá para praticamente todas as escolas. E também vamos envolver algo em torno de 3.240 professores da rede pública estadual, para que eles possam incorporar, junto conosco, a cultura do empreendedorismo. Fazendo com que eles mesmos se tornem agentes de um novo modelo de educação”, diz Vieira.

“Uma educação empreendedora que seja contextualizada e que atravesse os muros da escola e incorpore toda a comunidade no seu entorno, dando frutos nessa amplitude que a educação empreendedora dará, num ensino que incorpore problemas da comunidade. Que alunos e professores possam trabalhar desde agora e possam resolver mais problemas e se tornem profissionais, seja na área pública ou privada, com mais atitudes empreendedoras”, destaca o superintendente do Sebrae Alagoas.

O secretário estadual de Educação, Rafael Brito, garante que o convênio será executado com disposição, já que os servidores da rede estadual de ensino “depositam muito amor em tudo que fazem”.

O secretário estadual de Educação, Rafael Brito

“É um prazer imenso poder firmar esse convênio com o Sebrae. Tudo em que a educação de Alagoas é convocada os servidores fazem com total excelência. Minha primeira impressão quando entrei na Seduc foi o amor das pessoas que trabalham com educação. E esse workshop é muito importante. Primeiro por causa do modelo, que é diferente por ser uma aprendizagem baseada em projetos. Tem muita atividade, trabalho em grupo e, principalmente, exemplos da vida real em laboratórios ou fora deles”, afirma.

“Levar esse modelo para a educação empreendedora é muito importante para a formação dos nossos jovens. Porque o empreendedorismo, principalmente nesses momentos de crise econômica que temos vivido hoje, termina sendo a porta de saída para muita gente que não consegue arrumar emprego. Por isso que o Sebrae é extremamente importante nesse momento”, completa o secretário.

Brito lembra que existem dois tipos de empreendedores: aquele por vocação e outro por necessidade. E é neste último que é preciso depositar energia, para que sua iniciativa não se perca.

“O empreendedor por necessidade é aquele onde a gente precisa depositar nossos maiores esforços. Ele é quem precisa mais da nossa atenção, para que a chance de ele falhar seja menor e possa ter uma vida mais digna por meio do empreendedorismo”, diz. “Por isso que os nossos professores, os servidores da educação, por meio do empreendedorismo e a matemática financeira, podem levar os nossos jovens a estarem mais preparados, caso eles precisem empreender em algum momento da vida”, observa.

O superintendente de Políticas Educacionais da Seduc, Ricardo Lisboa, conta que a secretaria já vem construindo essa parceria com o Sebrae há algum tempo, principalmente porque a instituição é um dos parceiros da Seduc no sentido de sempre encarar os desafios.

“E o desafio agora, deste momento, é a gente discutir interdisciplinaridade, discutir projeto, discutir aprendizagem baseadas em projetos. Por essa perspectiva, a ação vai trazer a formação dos professores, trazer a ideia de como organizar na escola a educação empreendedora, a Economia Criativa. A organização desse território para que possa facilitar o desenvolvimento do conhecimento”, destaca. “A gente tem perspectivas mil para esse envolvimento e engajamento, sobretudo dos professores e alunos para o desenvolvimento desse projeto”, conclui.

A coordenadora do programa de Educação Empreendedora do Sebrae Alagoas e analista da Unidade de Competitividade e Desenvolvimento (UCD), Silvia Chamusca, explica que além da capacitação dos professores, o convênio com a Seduc também mira mais de 3 mil alunos, que serão capacitados numa trilha de formação para fazer com que esse jovem possa levar soluções para problemas diversos, resultando na identificação de determinada necessidade.

“Isso é inovação pura. Você vai transformando e ativando essa cultura empreendedora dentro da escola, da comunidade, e com certeza isso poderá trazer grandes transformações naquele ambiente onde a escola existe”, analisa.

Empreendedorismo jovem

Outro objetivo dessa parceria Sebrae e Seduc é a implementação do Núcleo de Empreendedorismo Jovem, um projeto de extremo sucesso do Sebrae Minas Gerais e que o Sebrae Nacional resolveu investir e expandir para cinco outros estados, entre eles Alagoas.

“Esse projeto tem um cunho muito interessante porque forma esses jovens para atuarem como gerentes. É uma formação gerencial e também tem toda uma temática de vida, de transformação. Uma escola de Alagoas vai ser escolhida para fazer esse piloto. A gente está em negociação com as secretarias [de Educação dos municípios]”, revela Silvia Chamusca.

Para dar o start na execução do convênio, o workshop Aprendizagem Baseada em Projetos (PBL) teve início logo após a assinatura do documento, com a realização da palestra on-line ‘Aprendizagem Baseada em Projetos: o changemaker da educação’, ministrada pelo professor José Motta Filho. Ele é pesquisador, consultor, autor e entusiasta em Metodologias Ativas de Aprendizagem e Tecnologias Educacionais.

Em seguida, foi a vez do diretor de Operações Pedagógicas da Dreamshaper, Felipe Rodrigues, realizar uma oficina on-line para explicar aos professores como a plataforma funciona. A DreamShaper é uma ferramenta digital de Aprendizagem Baseada em Projeto que guia os alunos por experiências de aprendizagem práticas e motivadoras. É por meio dela que professores e alunos terão boa parte da vivência desse projeto de Educação Empreendedora.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *