quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

Notícias

In:

Vacinas serão distribuídas de maneira equânime aos municípios, garante Renan Filho

Por Severino Carvalho

“Isso vai garantir que todas as cidades de Alagoas iniciem a imunização”, declarou o governador Renan Filho

O governador Renan Filho garantiu, na tarde desta segunda-feira (18), que as vacinas contra a Covid-19 serão distribuídas de maneira equânime aos municípios alagoanos, levando em consideração a população de cada cidade. A declaração foi dada durante entrevista coletiva ao desembarcar no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, após regressar de São Paulo, onde participou da cerimônia do Ministério da Saúde (MS), que marcou o início da distribuição dos imunizantes aos Estados brasileiros.

“Vamos priorizar quem está na linha de frente do combate à Covid, então os hospitais de referência no tratamento da doença terão as suas equipes com a vacinação priorizada. Faremos uma distribuição equânime, levando em consideração a proporção da população de cada cidade em relação à população do Estado. Isso vai garantir que todas as cidades de Alagoas iniciem a imunização”, declarou Renan Filho.

O carregamento com 71.080 doses da CoronaVac, que chegaria a Alagoas na tarde desta segunda-feira (18), sofreu atraso por causa de um problema de logística na distribuição dos imunizantes, feita pelo Ministério da Saúde. A expectativa é de que o primeiro lote de vacinas esteja em solo alagoano por volta das 21h de hoje.

Primeira vacina – Com a chegada dos imunizantes, o Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde (Sesau), pretende iniciar, nesta terça-feira (19), a vacinação contra a Covid-19 em Alagoas. A cerimônia, que marcará o início do Plano Estadual de Imunização, será realizada no Hospital Metropolitano de Maceió, a partir das 8h. Uma assistente social de 50 anos, que trabalha no Hospital da Mulher e atua na linha de frente do combate ao coronavírus, será a primeira alagoana a receber a vacina no estado.

“São essas pessoas que estão no confronto direto, no dia a dia; se fosse uma guerra, seriam elas que estariam no front, então precisam estar armadas e armadas contra o vírus significa imunizadas”, comparou Renan Filho, ao lado dos secretários de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, e da Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça.

Além dos profissionais da saúde, serão vacinados em Alagoas cerca de 8 mil indígenas aldeados e pessoas com mais de 75 anos de idade, com prioridade para aquelas que residem em asilos.

Fotos: Márcio Ferreira

Logística de distribuição – Renan Filho informou que a logística de distribuição das vacinas aos municípios alagoanos se dará por meio do transporte terrestre e aéreo, de maneira a garantir mais celeridade ao processo.

“Amanhã, decolarão da sede do Hospital Metropolitano helicópteros levando as vacinas para algumas regiões do estado. Os secretários Alfredo Gaspar e o Alexandre Ayres já fizeram esse planejamento. Amanhã será um dia importante em que vamos iniciar a vacinação e, ao mesmo, tempo a distribuição às cidades para que possam, o quanto antes, iniciar a imunização”, acrescentou Renan Filho.

O presidente eleito da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, garantiu que as cidades estão preparadas para iniciar a imunização. “Os municípios e o Governo do Estado, desde o início da pandemia, vêm fazendo um trabalho muito próximo de combate ao coronavírus e, agora, vamos dar prosseguimento a esse trabalho, em parceria. A atenção básica dos municípios está estruturada para receber as vacinas e, juntos, vamos conseguir vencer essa guerra”, declarou Hugo Wanderley.

Ainda durante a entrevista coletiva, Renan Filho enfatizou que os municípios precisam fazer a primeira aplicação e reservar a segunda dose do imunizante para que seja aplicada, em tempo hábil, ao mesmo cidadão, garantindo assim a eficácia da vacina.

“Cada pessoa precisa de duas doses para ser imunizada, portanto, vamos distribuir um número exato de doses. Não pode dar a primeira e esperar uma segunda. Tem que deixar a segunda dose reservada para quem tomou a primeira”, alertou.

O secretário de Saúde também fez um alerta, mas voltado à população. “Precisamos continuar firmes nesse enfrentamento e, principalmente, contando com a colaboração da população, que precisa continuar usando máscaras, evitando aglomerações, porque as vacinas vão chegar durante todo o ano de 2021 e precisamos do entendimento e da colaboração de todos”, ponderou Ayres.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *