sexta-feira, 22 de Janeiro de 2021

Notícias

In:

Eleitos na eleição 2020 em Arapiraca serão diplomados em 17 de dezembro

Por Roberto Gonçalves

Juiz Rômulo Vasconcelos

Na última sexta-feira (27), o Programa Comando 91, transmitido pela Rádio 91,5 FM, comandado pelo comunicador José Rocha, entrevistou o Juiz da 22° Zona Eleitoral, Romulo Vasconcelos, que falou sobre a situação da candidatura sub judice de Luciano Barbosa, candidato mais votado para a Prefeitura de Arapiraca nas eleições 2020.

O juiz esclareceu que a diplomação já tem data definida. “A diplomação está marcada para o dia 17 de dezembro, às 19h, no fórum de Arapiraca. A diplomação necessita da chancela do estado para poder ter validade porque após esse ato enseja o início de prazos para novos recursos. Nós precisamos de uma resposta para o povo de Arapiraca porque nunca tivemos uma situação dessa”.

Somente serão diplomados quem tiver com a situação eleitoral definida 

“O processo foi redistribuído para outro relator porque o recurso anterior foi sobre a questão da retirada do nome da urna e não do recurso contra a decisão do indeferimento das convenções. A juíza julgou pelos indeferimentos das candidaturas e esse é o recurso que precisamos de uma resolução para definir a diplomação.

Até a próxima quinta (03/12) eu imagino que esse recurso seja decidido. Ainda há a opção de um recurso junto ao TSE, em Brasília. Eu creio que a orientação será diplomar aqueles que estão com a condição definida. Precisamos dessa resposta”, esclareceu.

Questionado sobre possíveis fraudes nas urnas, o juiz explicou que não existe essa possibilidade. “A questão do funcionamento da urna está superado. A urna tem um cartão de memória, onde armazena toda informação. Então quando o eleitor confirma seu voto, o voto é guardado na memória e toda urna recebe uma carga para suportar possíveis casos de queda de energia.

Ainda assim se aquela urna não suportar, temos as urnas reservas que estão com as baterias carregadas prontas para atendimentos. Caso ocorra queda de energia esses dados não são perdidos. A possibilidade de fraude é zero”, afirmou o magistrado.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *