terça-feira, 27 de outubro de 2020

Notícias

In:

Festival propõe vasculhar mistérios da mente por meio da arte

Quando assistimos a um filme, a uma peça de teatro, contemplamos uma pintura ou uma bela canção, não paramos para refletir de que maneira a arte mexe com as nossas emoções. A indústria cultural tem papel importante na construção do nosso ser. Tem influência nos nossos ideais românticos, nos deixa de bom humor, nos motiva e, em alguns momentos, também nos causa medo e insegurança. Ela mexe com o mais profundo dos nossos sonhos e desejos, por vezes, de maneira inconsciente.

A Semana Cultural Psi, festival gratuito que ocorre entre os dias 19 e 22 de outubro, pretende vasculhar os mistérios da mente por meio da arte e conseguiu reunir importantes nomes da cena cultural, como o cineasta Fernando Meirelles, os atores Rodrigo Santoro e Denise Fraga, e o cantor Gilberto Gil. A cada dia, um artista diferente conversa com um psicólogo, psiquiatra ou psicanalista, fazendo uma conexão da sua obra sobre um aspecto da mente humana.

O evento foi idealizado pela Relações Simplificadas, consultoria de desenvolvimento humano criada em 2016 pela publicitária e palhaça Nina Ramos e o psicólogo e psicanalista Francisco Nogueira. “Uma cultura em que falar sobre temas como o nosso bem-estar psíquico, saúde mental e o equilíbrio emocional é algo tão normal quanto falar sobre a saúde do corpo. Por outro lado, o festival abordará a arte como a ponte para essa aproximação. Ela favorece a derrubada de tabus e o acesso a esses assuntos que são de interesse de toda a sociedade, pois existe uma urgência em falarmos sobre isso”, ressalta o psicólogo.

A saúde mental é um dos temas mais preocupantes da atualidade. Em 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estimava que, em 2020, a depressão seria a doença mais incapacitante do planeta. Com o novo coronavírus, especialistas ainda tentam avaliar os impactos emocionais da pandemia na vida das pessoas.

“Acreditamos que a pandemia acelerou o processo de apropriação da indústria cultural dos temas da psicologia e da psicanálise. Isso pode representar uma oportunidade para a construção de uma cultura que aceite melhor as estranhezas e os mistérios do nosso funcionamento mental. Se soubermos aproveitar a oportunidade, seremos capazes de construir uma sociedade mais tolerante, empática e capaz de superar os tabus e preconceitos que ainda rondam os campos dos conhecimentos e cuidados da mente”, avalia Francisco Nogueira.

Todas as conversas do evento, que tem apoio da Unibes Cultural e patrocínio da AmorSaúde, vão ocorrer às 18h, pela internet. O psiquiatra e psicanalista Joel Birman conversa com o cineasta Fernando Meirelles no dia 19 de outubro; o filósofo Vladimir Safatle recebe o ator Rodrigo Santoro no dia 20; a psicanalista Maria Homem e a atriz Denise Fraga se encontram na quarta, 21; e, no dia seguinte, a psicanalista Vera Iaconelli encerra o evento com o cantor Gilberto Gil.

A relação entre psicologia e cultura sofreu transformações ao longo das últimas décadas. Francisco Nogueira, sócio da consultoria Relações Simplificadas, lembra da escola de Frankfurt que, em síntese, entende a cultura como algo que é submetido à lógica da mercadoria. A Semana Cultural Psi, na visão do psicanalista, vai pelo caminho contrário e busca resgatar a potência transformadora da arte, capaz de promover a autonomia do sujeito.

“A arte deixa de obedecer à lógica de mercado para promover o retorno do investimento libidinal feito nela pelo sujeito através de reflexões sobre o seu mundo interno e do autoconhecimento. A Semana da Cultura Psi busca cumprir a função histórica de converter o imanente potencial de crescimento humano que a indústria cultural subtrai da obra de arte e vertê-lo de volta para o público, tornando a força transformadora da arte em algo visível e soberano na vida das pessoas”, conclui.

Você pode conferir a programação completa do festival em www.festivaldaculturapsi.com.br. A transmissão será ao vivo pelos canais do YouTube do Relações Simplificadas (https://www.youtube.com/relacoessimplificadas) e pelo YouTube e Facebook da Unibes Cultural (https://www.youtube.com/ channel/UCz2tQ2I5BxO2W2-7EKkJOAw).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Autor: Camila Tuchlinski
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *