sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Notícias

In:

Prefeito de Craíbas e diretor do IMA/AL visitam obras do Projeto Serrote

Por Assessoria

A planta de beneficiamento do Projeto Serrote, entre as cidades de Arapiraca e Craíbas, está ganhando cada vez mais corpo com o passar dos meses. Em breve, a operação estará a todo vapor e ficará assim por mais de 10 anos.

Em recente visita ao local, o prefeito de Craíbas, Ediel Leite, e o diretor-presidente do Instituto de Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), Gustavo Lopes, puderam conferir os avanços a olhos vistos da obra de implantação.

Juntamente de uma comitiva, na última sexta-feira (11), eles conheceram os prédios administrativos do Projeto; a mina; a planta de beneficiamento; e a barragem de rejeitos. O gerente geral de Operação da MVV, Tony Lima, e o coordenador de Meio Ambiente da MVV, André Maia, fizeram as honras e os acompanharam durante o trajeto.

Na oportunidade, os presentes ainda conferiram um desmonte controlado, ao lado de um aparelho sismógrafo mostrando que os ruídos e vibrações da detonação estão dentro dos mais rigorosos padrões estabelecidos por lei.

Para Ediel Leite, a ação ocorreu dentro da normalidade. “Acompanhamos uma detonação e ela foi tranquila. O protocolo da empresa em termos de Segurança é o máximo possível. Muito bem organizado, contando com profissionais altamente competentes. E tudo indica que deva se manter assim, garantindo a serenidade para a população que mora no entorno. Nós, enquanto Prefeitura, estaremos sempre monitorando e entrando em contato com a empresa e o nosso povo nesse quesito”, comenta o chefe do Executivo de Craíbas.

Sobre a chegada do empreendimento na região, ele pontua que mais pessoas estão circulando na cidade, empregadas no comércio local. “E também já são mais de 1,5 mil pessoas trabalhando aqui na MVV. Esperamos que mais pessoas possam ter oportunidade na mineração e que novos dividendos possam ser somados ao município”, diz o prefeito.

A autoridade do IMA/AL ressalta que o órgão acompanha a MVV desde o início. “De lá para cá, temos averiguado que essa é uma empresa com uma responsabilidade ambiental muito grande! Fizemos agora uma vistoria in loco em todas as frentes de obras que estão acontecendo e ficamos muito satisfeitos pelas condicionantes ambientais sendo respeitadas nesse empreendimento tão importante para Alagoas. Então, nós sairemos daqui com a certeza que esse é um empreendimento que está ambientalmente legal e que preza pela sustentabilidade com seus demais programas”, relata o diretor-presidente Gustavo Lopes.

Segundo André Maia, é muito importante essa ida das autoridades até o Projeto Serrote, sobretudo do IMA/AL, para que seja presenciado que tudo está em consonância às tratativas levadas ao órgão ambiental de jurisdição local.

“No ensejo, também foi apresentado o Programa Guardiões da Caatinga para o prefeito e para o diretor-presidente do IMA. Ambos elogiaram bastante a iniciativa, nessa que é uma parceria inédita da empresa com o Instituto SOS Caatinga. Afinal, serão selecionadas 25 pessoas para uma capacitação de um ano, com o intuito de se tornarem agentes em favor do nosso bioma, verdadeiros guardiões ambientais”, coloca o coordenador de Meio Ambiente da MVV.

A previsão de operação do empreendimento é no início do segundo semestre do ano que vem, com a extração e o beneficiamento de cobre concentrado.

SOBRE A APPIAN

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, com foco na produção de concentrado de níquel sulfetado e capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano, que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediada em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como África do Sul e Canadá.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *