domingo, 27 de setembro de 2020

Notícias

In:

A indústria da locação: Prefeitura de Palmeira aluga imóveis com preço exorbitantes; veja imagens e valores

Por Redação

Uma denúncia chegada à redação da Tribuna do Sertão via whatsaap questiona os altos valores pagos pela administração municipal com a locação de imóveis em Palmeira dos Índios.

Em que pese a grande quantidade de imóveis alugados a municipalidade, os contratos são materialmente legais, porém especialistas da área revelaram que os valores estão acima de mercado.

Existem casos de imóveis que estavam alugados desde o início da gestão, mas que só foram ocupados há mais ou menos 4 meses, a exemplo do Centro de especialidades médicas com aluguel mensal de R$15 mil. E a culpa não é do dono do imóvel – mas do locatário, no caso o município que aluga o imóvel e não faz uso adequado da contratação realizada, desperdiçando o dinheiro público, nesse caso.

Há imóveis que o Município faz grandes reformas, além dos alugueres para adaptar as necessidades de cada órgão ou departamento que ali vá funcionar.

O denunciante ressaltou que entende a importância de se melhorar o atendimento e facilitar a locomoção dos cidadãos, entretanto, a medida de alugar imóveis a esmo, não justifica o pagamento dos referidos valores, considerados exorbitantes.

“Anteriormente, a secretaria de Cultura ficava na Casa de Graciliano Ramos que está fechada há 4 anos e não tinha custos para a prefeitura. Se a intenção é realizar um projeto que reúna várias repartições, é preciso elaborar um plano que realmente atenda a setores que hoje estão funcionando em imóveis locados pela administração. Os valores empenhados em alugueis poderiam ser utilizados em outras áreas de importância que precisam de investimento e atenção, por isso destaco o desperdício de dinheiro que vem acontecendo na cidade”, declarou.

Em nome da transparência relacionamos abaixo alguns imóveis como prestação de serviço a população – das dezenas que estão locados pela gestão de Julio Cezar (PSB), que se intitula “governo do povo”, mas que segundo o denunciante “privilegia uma casta abastada”.

Além destes muitos outros imóveis estão locados para Postos de Saúde, CAPS entre outros, além de órgão destinados à Educação, cujo município tem recursos em caixa para adquirir através da compra e venda imóveis em definitivo para o uso com esta finalidade.

Os dados são constantes do Portal da Transparência e deve ser avaliado pelo leitor se está correta a aplicação desses recursos públicos ou se há desperdício dos mesmos.

Imóvel alugado na Avenida Muniz Falcão. Valor R$15 mil. proprietário Nivaldo Jatobá

 

Centro Especializado em reabilitação. Valor do aluguel R$6 mil. Proprietário Nivaldo Jatobá

 

Espaço Acolher. Valor do aluguel R$5 mil. Proprietário Gileno Sampaio Filho

 

Escola Municipal Marcella Sonemmans. Valor do aluguel R$10 mil. Proprietário Edval Gaia Filho

Secretaria de Assistência Social. Valor do aluguel R$4 mil. Proprietários Família Gaia

Secretaria de Cultura de Palmeira dos Índios. Valor do aluguel R$3 mil. Locador Ana Lúcia Soares Leite

Armazém da Secretaria de Educação (depósito) Valor do aluguel R$7 mil. Locadora Suziane Ferreira Costa

 

Salas na galeria do Hotel São Bernardo. Valor do aluguel R$4 mil. Proprietário São Bernardo Hotel Ltda

E você leitor o que acha? 

Quer informar ou denunciar à Tribuna do Sertão. Vai no whatsaap 55 82 9109-3297 ou em nossas redes sociais e nos envia mensagem para a nossa redação avaliar a publicação.

Compartilhe:
Tags: ,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *