domingo, 20 de setembro de 2020

Notícias

In:

Contradição e mau exemplo: Prefeito atribui aumento da Covid 19 à flexibilização do comércio

Por Éder Patriota

Após se reunir com o governador do estado Renan Filho no dia 6 de julho, o “imperador JC” voltou todo animado para Palmeira dos Índios, com a promessa de que as medidas determinadas pelo decreto estadual iriam ser flexibilizadas.

“O governador me garantiu que iniciará a flexibilização pela capital, todavia ia ser aos poucos e isso chegará ao interior”, afirmou naquela data.

A informação dada ao povo de Palmeira dos Índios pelo prefeito Julio Cézar (PSB) é de que tudo estava transcorrendo na maior normalidade, dentro dos parâmetros exigidos pelo rigor sanitário contra a covid-19.

Mas tudo era apenas uma maquiagem.

Uma semana antes do decreto estadual ser publicado com a  flexibilização consentida pelo governador do Estado Renan Filho, o deputado federal Max Beltrão e o prefeito Júlio César acompanhado de outras pessoas estiveram em um determinado restaurante na cidade comemorando a flexibilização que estava por vir, contudo curtiam esse momento de modo aglomerado, regado à cachaça “saragaia” sem nenhum Equipamento de Proteção Individual (EPI)- vide máscara facial, descumprindo o decreto governamental.

 

Apesar de largamente divulgada nas redes sociais pelos próprios protagonistas das cenas consideradas dantescas, nenhuma das autoridades foi punida.

O evento foi criticado com veemência principalmente por mulheres que se sentiram ultrajadas com o despudor das autoridades. A ex-juíza Sônia Beltrão – por exemplo – em suas páginas sociais recriminou – sem citar nomes – a atitude das autoridades locais, mas todos que leram o desabafo, enxergaram para quem foi direcionada a lição moral dada pela ex-magistrada que irá disputar as eleições deste ano.

Disse ela: “A esperança deve habitar nossos corações, mas não devemos esquecer da gravidade deste momento.

Para as autoridades, essa lembrança deve ser ainda maior. Porque das autoridades, exige-se pudor.

É falta de pudor para uma autoridade exigir que o empresário feche as portas de seu comércio enquanto se embriaga em público. É bastante contraditório defender o uso de máscara para o povão enquanto as autoridades se reúnem sem nenhuma prevenção.

É, acima de tudo, uma terrível insensibilidade farrear enquanto o nosso povo sofre com a crise e morre aos montes.

Proíbem o povo de ir ao seus cultos e missas, mas, alguns, que se consideram acima do povo, festejam, gargalham, embriagam-se.

Lembro do Apóstolo Paulo “aquele que pensa estar de pé é melhor ter cuidado para não cair.” É preciso pudor”.

O encontro do prefeito com o deputado ocorrido em 24 de julho estimulou muita gente no sentido de que estava tudo liberado, afinal se as autoridades podem se confraternizar, sem a devida proteção, por que não também o povo?

E o problema aumentou, no último final de semana na tradicional feira livre, quando milhares de pessoas circularam sem máscara pelas ruas, depois que o interior avançou para a fase laranja. Além disso, o prefeito fez questão de ir para as redes sociais divulgar a “classificação laranja” o que ele achava ser uma “boa nova”.

A flexibilização laranja obtida, refletiu na cabeça de muitas pessoas que significava o fim da pandemia – só que nos últimos dias – desde a feira livre – os casos da Covid 19 aumentaram de forma exponencial e o prefeito que foi defender a retomada das atividades comerciais fala agora em fechá-las.

Afinal de contas, com tanto vai e vem, abre e fecha – de quem é a culpa no aumento do número de casos do novo Coronavírus em Palmeira?

A festa do prefeito com o deputado federal e o anúncio de classificação de fase passou para a sociedade local, ar de tranquilidade e isso fez muitos relaxarem.

Passaram alguns dias e o decreto estadual com a flexibilização das atividades comerciais de Palmeira dos Índios foi publicado e os casos de Covid 19 aumentaram no município.

 

A Prefeitura de Palmeira dos Índios, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), alerta à população sobre o aumento no número dos casos de Covid-19, o novo coronavírus. Desde o dia 29 de julho, data em que Palmeira entrou na fase laranja da pandemia, com a flexibilização do comércio local, os números de infectados pelo vírus aumentaram“, diz parte da informação.

 

Segundo a notícia do site oficial da prefeitura (conforme se vê acima), depois reinserida no portal com novo título, os casos da Covid 19 aumentaram por conta dessa flexibilização do comércio e o “imperador palmeirense” teria dito que iria ao governador do estado solicitar novo endurecimento nas medidas de combate ao novo Coronavírus.

Em determinado momento para agradar os comerciantes, o prefeito pede a abertura das atividades comerciais, quando o crescimento de casos de covid-19 aumenta assustadoramente, ele pede pra endurecer as medidas?

O que ele deseja afinal? Dizem por aí que apenas que “fazer média”. E com todos!

Pode uma coisa dessa?

Compartilhe:
Tags: ,,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *