segunda-feira, 01 de junho de 2020

Notícias

In:

Salvar vidas é ‘pré-requisito’ para salvar economia, diz OMS

Por ANSA

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou novamente nesta sexta-feira (3) que a disputa entre salvar vidas e salvar a economia é um “falso dilema”. “Salvar vidas ou salvar meios de subsistência. Este é um falso dilema – controlar o vírus é, quando muito, um pré-requisito para salvar meios de subsistência”, afirmaram o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, e a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, em um recado a líderes mundiais. No artigo assinado em conjunto, os dois alertam que o mundo inteiro “responde à covid-19, país após país, confrontado com a necessidade de conter a propagação do vírus à custa da paralisação da sua sociedade e economia”.

Apesar de admitirem que é difícil ter um equilíbrio certo, Ghebreyesus e Georgieva informaram que o vírus precisa ser controlado primeiro antes da economia ser reativada. “Se os países se apressarem em cancelar as restrições muito rapidamente, o coronavírus poderá retornar e o impacto econômico poderá ser ainda mais sério e prolongado”, alertou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. O texto ainda ressalta que “o curso da crise sanitária mundial e o destino da economia mundial estão inseparavelmente interligados”. “O combate à pandemia é uma necessidade para que a economia recupere”, afirmou. Os representantes da OMS também disseram que o “apelo comum é que, numa das horas mais sombrias da humanidade, os líderes têm de se mobilizar desde já para as pessoas que vivem nos mercados emergentes”.

“O nosso apelo conjunto aos responsáveis políticos, especialmente nas economias de mercado emergentes e em desenvolvimento, é que reconheçam que a proteção da saúde pública e o regresso das pessoas ao trabalho andam de mãos dadas”, apelaram. A pandemia do novo coronavírus atingiu a economia mundial, principalmente em decorrência das paralisações realizadas pelos países, já que milhares de pessoas em todo o mundo estão em isolamento domiciliar para evitar a propagação da doença. Circulação – De acordo com o presidente do Instituto Superior de Saúde da Itália, Silvio Brusaferro, “atualmente não há evidência de que o novo coronavírus circule no ar”. “A literatura científica indica que as principais formas de disseminação do vírus são por gotículas e por contato”. Para a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, no entanto, o Sars-CoV-2 também circula no ar, mesmo com a respiração simples. O vírus foi encontrado em amostras de ar coletadas a mais de 1,8 metros de distância entre dois pacientes.

Os estudos também revelam que existe a possibilidade de uma vacina ficar pronta no primeiro trimestre do próximo ano, explicou o diretor Geral Adjunto da OMS e membro do Comitê Técnico Científico sobre a emergência do coronavírus, Ranieri Guerra.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com