terça-feira, 11 de agosto de 2020

Notícias

In:

Projeto Nocaute, que ajuda jovens carentes, precisa levar quatro atletas à Copa Feirense de Boxe Olímpico

Por Ivan1

Com dedicação, professor Messias conseguiu preparar 12 jovens para competições

O Projeto Nocaute, que atende jovens carentes dos bairros populares, necessita de ajuda para levar quatro atletas à Copa Feirense de Boxe Olímpico, em Feira de Santana-BA.

A Copa é chancelada pela Confederação Brasileira de Boxe, que dá legitimidade para mais um passo importante aos atletas que miram o sonho olímpico. O professor Manoel Messias Souza informa que o Projeto conseguiu formar doze jovens, da faixa etária de 12 anos até a idade adulta para competições de boxe olímpico, de acordo com as regras exigidas pela Confederação. “A equipe é a única do Estado de Alagoas preparada para competir”, revela.

Correndo contra o tempo, o professor Messias, com apoio de parceiros, conseguiu fundar a Federação Alagoana de Pugilismo, que está sendo avaliada pela Confederação Brasileira de Boxe. A Federação é uma das etapas para que esses jovens possam, no futuro, ter a oportunidade de competir em Olimpíadas.

Os jovens treinam todos os dias. Antes de ir ao Projeto, fazem musculação. São acompanhados por nutricionista e psicólogo.  Mas não é só de treinos que os garotos têm que se dar bem. O Projeto exige progresso no rendimento escolar. Os atletas, que são estudantes de escolas públicas, têm que apresentar notas satisfatórias.

O professor Manoel Messias de Souza pretende levar para a Copa os atletas Devisson Luigi, de 15 anos; José Diego, de 16 anos; Mayke Mateus, de 16 anos e Lourival Neto, 21 anos.

Quando chegou ao Projeto, Devisson Luigi, tinha problema com coordenação motora, não se entrosava com os colegas e não fazia nenhum esporte. No Projeto, com atendimento esportivo e psicológico, superou as dificuldades, tornando-se uma das melhores apostas do Projeto. “Penso longe. Quero me dar bem no esporte. Ganhar medalha de competição olímpica”, sonha o garoto.

José Diego diz que está treinando bastante para trazer bons resultados. “Quero trazer o cinturão”, almeja a sua vitória.

Fundação e finalidade

Fundado em 2014, o Projeto Nocaute já atendeu mais de 200 jovens de bairros populares, oferecendo rumo à vida desses aprendizes. A principal missão do Projeto é afastar crianças e jovens da violência. A meta é a inclusão social através do esporte, com acesso ao mercado de trabalho.

Por ser referência na comunidade, os professores de escolas públicas indicam seus alunos para o Projeto Nocaute. “A escola vê o Projeto como uma porta de entrada. São crianças e adolescentes com depressão, ansiedade, síndrome do pânico, que são orientados a procurar o Projeto”, disse o professor, informando que no futuro pretende ampliar o espaço do Projeto para ter sala de jogos e espaço para atividades culturais.

Aos poucos, com ajuda dos apoiadores, os jovens estão sendo encaminhados. Recentemente, dois jovens realizaram curso de bombeiro civil. Após a realização do curso de mecânica, dois jovens conseguiram trabalho em uma oficina mecânica. O Projeto também oferecerá cursos de chapeiro e barbeiro.

Apoio

O Projeto recebe apoio da nutricionista Patrícia Virtuoso para alimentação balanceada dos atletas. Um trabalho importante para o atleta que está acima do peso para sua categoria e outros que precisam engordar. Eles estão recebendo esses acompanhamentos. O desportista Lucas Ciriáco, um dos parceiros, oferece a musculação aos jovens.

Doação

O professor Messias informa que o Projeto está aberto a doações, novos parceiros, empresas e entidades, que possam investir ou fornecer cursos, estágios e oportunidades aos jovens.

Informações do Projeto Nocaute:

Instagram: @projetonocaute

Facebook: projetonocaute

Endereço: Rua Dalmo Lins, n° 2, Tabuleiro dos Martins

Celular: 82 99606-2008 e 99347-2072

Tags: ,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *