quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Notícias

In:

‘No Mundial vão saber quem somos’, afirmou Pablo Marí, zagueiro do Flamengo

O campeão Flamengo se despede do Campeonato Brasileiro neste domingo, contra o Santos, na Vila Belmiro. Após o jogo, o foco da equipe será total no Mundial de Clubes. A competição começa para o time do técnico Jorge Jesus apenas no dia 17 de dezembro, mas já tem sido assunto constante nas entrevistas. Nesta sexta-feira, o zagueiro Pablo Marí respondeu ao holandês Wijnaldum, jogador do Liverpool, que disse nesta semana não conhecer direito o time brasileiro.

Além do holandês, o técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, admitiu ter pouco conhecimento sobre o Flamengo. As equipes são favoritas para disputarem o título da competição. “Jogando na Europa, conhecer jogador por jogador do Brasil, é um pouco difícil. Mostramos que podemos ser uma grande equipe, de nível mundial. Acredito que os times vão conhecer jogador a jogador do Flamengo. Isso nós conseguimos. É normal que agora comecem a conhecer. Daqui a pouco, no Mundial, vão saber quem somos”, afirmou o espanhol, em entrevista ao programa Seleção SporTV.

Marí afirmou que o torneio realmente tem um peso maior para os sul-americanos. Na Europa, segundo o espanhol, os clubes dão uma maior importância ao título da Liga dos Campeões. “Aqui no Brasil é o principal título. Para mim, que sou praticamente carioca, poder ganhar o Brasileiro, Libertadores e poder disputar o Mundial é algo muito grande. É a minha prioridade.”

O espanhol admitiu que se surpreendeu pela rápida adaptação ao futebol brasileiro. Marí se encaixou perfeitamente ao estilo de Rodrigo Caio, seu companheiro de defesa. “Quando você sai do seu país, muda de continente, nunca se espera que possa ir tão bem. Confio muito em mim, estava preparado para a oportunidade, mas sabia que tinha de aproveitar. Mas, evidentemente, que o nível que chegamos foi uma surpresa para todos.”

Segundo ele, o Flamengo possibilitou o que não conseguiu na Europa: oportunidade de mostrar o seu potencial. Marí, por exemplo, foi contratado pelo Manchester City, da Inglaterra, em 2016, mas nunca jogou pela equipe inglesa, sendo emprestado para Girona, NAC Breda e Deportivo La Coruña.

“Se o Manchester City me contratou é porque sou um bom jogador. Não tive essa oportunidade de mostrar quem é Pablo Marí. Já passou. Não tive chance, então não pude demonstrar muitas coisas”, afirmou. “Faltavam oportunidades na minha carreira. Graças ao Flamengo posso estar no meu melhor momento no futebol. Tive um grande salto de qualidade de onde estava e de onde estou agora.”

Recuperado de uma entorse no tornozelo direito, o zagueiro deve volta à equipe no jogo com o Santos, domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada do Brasileirão.

Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *