sábado, 30 de Maio de 2020

Notícias

In:

Secretaria do governo federal exalta trabalho realizado pela Juceal em Alagoas

Por Redação com Agência Alagoas
Alagoas é referência nacional quanto à implantação e habilitação do projeto de desburocratização do ambiente empresarial(Fotos: Kaio Fragoso)

Alagoas é referência nacional quanto à implantação e habilitação do projeto de desburocratização do ambiente empresarial(Fotos: Kaio Fragoso)

A primeira reunião plenária neste ano do Fórum Estadual das Micro e Pequenas Empresas foi realizada nesta quinta-feira (23), com o intuito de discutir políticas que fomentam o desenvolvimento econômico do Estado.

O encontrou contou com a participação da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (Sempe), representada pelo secretário-adjunto Nizar Ratib Midrei, que destacou o trabalho realizado pela Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) em relação ao registro e à legalização de empresas.

Promovida e presidida pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), a reunião contou com apresentação das ações desenvolvidas no setor empresarial em 2016 e sobre o planejamento estratégico para este biênio.

A desburocratização do ambiente de negócios, com foco na inovação e no empreendedorismo, foi um dos pontos discutidos, com destaque para a evolução da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) em Alagoas.

De acordo com ranking produzido pela Receita Federal, Alagoas é referência no país quanto à implantação e habilitação do projeto de desburocratização do ambiente empresarial. E, para o secretário-adjunto, o funcionamento da Redesim no Estado tem que ser tomado como base para as outras unidades federativas.

“Na secretaria, nós também cuidamos da Redesim. E eu quero fazer um destaque, um reconhecimento ao trabalho realizado pela Juceal, que há muito tempo é primeiro lugar no Brasil em registro, legalização e dados cadastrais. Quisera que o Doing Business do Banco Mundial permitisse que a gente colocasse Alagoas na análise, que o Brasil ficaria muito bem nesse ranking.

Mas, infelizmente, por uma decisão da coordenação do Banco Mundial, a gente trabalha apenas com um estado da Federação, que é São Paulo. Mesmo assim, Alagoas é um exemplo a ser seguido no que se refere ao tratamento dado pela Juceal na integração com todos os órgãos”, exaltou Midrei ao citar o estudo realizado pelo Banco Mundial que coloca o Brasil em 123º lugar em relação à facilidade para os negócios.

Após a reunião, o presidente da Juceal, Carlos Araújo, ressaltou a facilidade para o registro e a legalização de negócios no Estado, beneficiando a economia alagoana, que é formada, sobretudo, por micro e pequenas empresas.

“A Redesim é uma realidade, e temos que procurar simplificar esses processos para que o Estado possa se desenvolver. Somente em janeiro tivemos a porcentagem de 80,2% de MEIs na constituição total. Isso quer dizer que as pessoas estavam procurando uma alternativa para a crise por meio do empreendedorismo, e o Governo do Estado vem observando isso”, pontuou.

A reunião ainda contou com a participação de entidades como Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Alagoas (Sebrae/AL), Fecomércio, Federação das Indústrias do Estado do Alagoas (Fiea) e Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz/AL), entre outras.

Compartilhe:
Tags: ,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com