quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Notícias

In:

Anúncio do Ministério das Cidades beneficia 9 mil alagoanos do Minha Casa, Minha Vida

Por Redação com Agência Alagoas

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, assinou, nesta quinta-feira (24), os contratos de retomada das obras de 7.127 unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida paralisadas em todo o Brasil. Em Alagoas, os empreendimentos Manoel Lessa, em Coruripe, e Antônio Lins, em Rio Largo, fazem parte da lista dos contemplados pela medida.

 

Antes mesmo da iniciativa do Ministério das Cidades, o Governo de Alagoas já vinha intervindo nas duas obras com o intuito de destravá-las. O Residencial Manoel Lessa conta com 98,47% dos serviços executados e engloba 500 unidades habitacionais, que beneficiarão 2 mil pessoas com o sonho da casa própria – o cálculo de beneficiados leva em consideração a média de 4 indivíduos por família. 

 

Ciente das dificuldades para a conclusão da obra, o Estado entrou com recurso de R$ 500 mil, destinados à execução do sistema de esgotamento sanitário do empreendimento.

 

O Governo de Alagoas também interviu nas obras do Residencial Antônio Lins, com 1849 habitações, para que elas fossem entregues com mais agilidade aos beneficiários. Para isso, investiu R$ 6,5 milhões dos cofres estaduais para a conclusão dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário da área.

 

O empreendimento já estava concluído quando foi ocupado ilegalmente e depredado, o que impediu sua entrega a mais de 7 mil pessoas selecionadas pelo programa. Com os novos investimentos do governo federal, ele será recuperado e entregue aos proprietários em 2017.

 

 

Compromisso

 

A participação do Governo de Alagoas nas duas obras ocorre por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), que assumiu um compromisso importante na área de políticas públicas habitacionais, nos últimos anos.

“Desde 2015, apostamos em habitação de interesse social e sabemos da sua importância para a construção de uma nova realidade em Alagoas. Originalmente, esses dois residenciais não tinham a participação do Estado, mas sabíamos que era necessário atuar junto a eles, principalmente com a garantia de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Assim, contribuímos com o sonho da casa própria e levamos qualidade de vida para milhares de alagoanos”, destacou Aparecida Machado, secretária de Estado da Infraestrutura.

  

Ela também ressaltou a importância do anúncio feito pelo Ministério das Cidades: “Percebemos que estamos alinhados, o que é muito relevante para Alagoas. Temos apresentado, permanentemente, as demandas do nosso Estado aos ministérios, viajado a Brasília em busca de ações efetivas, e eles têm respondido positivamente”, declarou Aparecida Machado.

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *