sexta-feira, 14 de agosto de 2020

Notícias

In:

CBF mexe na arbitragem para fazer barganha com clubes

Por Redação com Terra

 

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

A CBF ofereceu ‘a cabeça’ do presidente da comissão de arbitragem, Sergio Correa, para que, em troca, os dirigentes de clubes repensem a decisão de entrar na Justiça a fim de exigir que a entidade cumpra a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte (LRFE). O afastamento de Correa já estava na pauta do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, havia semanas. O que se esperava era o momento certo, ou seja, mais uma polêmica envolvendo a arbitragem nacional.

Isso veio na última rodada da Copa do Brasil, notadamente no jogo em que Correa escalou um árbitro inexperiente, Rodolpho Toski Marques, de 28 anos, para apitar Corinthians x Fluminense, na semana passada. A partida foi marcada por muitas controvérsias e reclamações dos tricolores. O presidente do clube carioca, Peter Siemsen, cada vez mais próximo de Del Nero, fez duras críticas a Correa após o jogo.

 

Outro que também já tinha gasto uma lista de adjetivos contra Sergio Correa e que reclamou pessoalmente dele a Marco Polo Del Nero foi o presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, para quem Correa não deveria pisar jamais na sede da confederação. A saída do chefe da arbitragem, portanto, também atende ao dirigente do Galo. Nepomuceno e Del Nero conversaram sobre o tema na sexta (16), na sede da CBF.

Mas os pedidos contra Correa eram extensivos a outros clubes de peso, como Palmeiras, Santos, Cruzeiro, entre tantos. Até da Segunda Divisão havia pressão a favor de sua saída – exercida pelo Vasco.

Com a medida, Del Nero já recebeu a sinalização de que pelo menos três dirigentes de clubes vão passar a trabalhar contra a ideia de se tentar na Justiça que a CBF cumpra a LRFE e dê lugar aos clubes das Séries A e B nas assembleias da entidade.

Quem assume comissão de arbitragem é o coronel Marcos Cabral Marinho de Moura, que concede entrevista na tarde desta quarta (28), no Rio. Ele teve a mesma função na Federação Paulista de Futebol de 2005 a janeiro de 2016. Já Sergio Correa teve uma ‘promoção’ – vai cuidar do projeto de “desenvolvimento e implementação do árbitro de vídeo”, como consta do site da CBF.

Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *