quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Notícias

In:

Na estreia de Messi e companhia, torcida argentina toma conta de Copacabana

Por Ivan1

carlos_1Aparentemente é apenas mais uma van estacionada em Copacabana, no Rio de Janeiro. Mas, quem é acostumado a percorrer o calçadão na orla da praia percebe que a quantidade de veículos como aqueles aumentaram nos últimos dias. É que vários argentinos resolveram vir à Copa do Mundo dirigindo. E muitos deles fizeram dos carros a própria casa, como Carlos Aparicio, vendedor, casado e pai de três filhos.
“Tive que fazer uma troca, a minha esposa e a minha filha foram para Cuba, para que eu pudesse vir sozinho e realizar essa aventura”, conta. Aparicio arrumou o furgão que estava encostado na garagem, improvisou um quarto na parte de trás do veículo e saiu de Mendonza, na divisa entre Argentina e Chile, rumo ao Brasil.
Ele dirigiu por quatro dias, entrando pelo Rio Grande do Sul até o Rio de Janeiro. Foram 3.650 quilômetros, segundo as contas dele, guiado por um GPS. A jornada incluiu 14 horas de volante por dia. “Metade dos meus 58 anos eu passei em aviões e hotéis. Não vou às Copas na Rússia nem no Qatar, pela distância, então resolvi fazer essa viagem com custo baixo, porque nasci pobre e queria ter este momento sozinho”, afirma.
Mas, por alguns instantes, o aventureiro chegou a titubear. “Quando entro no Rio, sem saber andar por aqui direito, pensei: ‘o que eu faço aqui, estou louco!’ Então resolvi vir para Copacabana que era onde eu já conhecia”, lembra. Hoje ele já fez amizades com os compatriotas que também vivem em vans ao longo da Avenida Atlântida e não mostra arrependimento.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *