sexta-feira, 04 de dezembro de 2020

Notícias

In:

Costa Rica vence o Uruguai e surpreende no Grupo D

Por O Dia

uruguaiA primeira partida do Grupo da Morte teve um resultado surpreendente. A Costa Rica venceu, neste sábado, o Uruguai por 3 a 1 no Estádio Castelão, em Fortaleza, e lidera o Grupo D, considerado o mais difícil da Copa do Mundo. A equipe da América Central fez seus gols no segundo tempo, com Campbell, Duarte e Ureña. Cavani abriu o placar para o Uruguai. Os costarriquenhos entram para a história e diminuem as chances da Celeste brigar pelo tricampeonato mundial, em solo verde e amarelo, e evitar o fantasma do Maracanazo, alusão ao título conquistado sobre a seleção brasileira em 1950. O Uruguai chegou a criar uma campanha chamada de “O Fantasma de 50”, para relembrar o título histórico.
Autor do primeiro gol da Costa Rica, o atacante Campbell, o jogador mais acionado pela equipe durante a partida e que mais deu trabalho para a defesa da Celeste, foi eleito pela Fifa o melhor atleta em campo.
Na próxima rodada, a Costa Rica enfrenta a Itália, dia 20 de junho, na Arena Pernambuco, em Recife, às 13h. Já o Uruguai joga contra a Inglaterra, dia 19, na Arena Corinthians, em São Paulo, 16h.

O JOGO
A partida começou movimentada em Fortaleza, com as duas equipes marcando fortemente. O técnico Óscar Tabárez optou por deixar Suárez no banco. O craque do time se recupera de uma cirurgia no joelho esquerdo realizada há 23 dias. Na tentativa de surpreender o Uruguai, a Costa Rica acionava seu jogador mais perigoso, Campbell, pela esquerda. Neste setor do campo, aos nove minutos, o time comandado pelo técnico Jorge Luis Pinto teve a oportunidade de abrir o placar. Em cobrança de escanteio, Lugano tocou a mão na bola dentro da área e costarriquenhos pediram pênalti. Mas o árbitro anulou a jogada porque o zagueiro da Celeste sofrera um empurrão.
Aos 15 minutos, Cavani lançou a bola na área da Costa Rica, Godín se esticou e, com o goleiro batido no lance, conseguiu tocar para o fundo da rede, mas a arbitragem anulou o lance, pois o camisa 3 estava impedido. O Uruguai passou a gostar do jogo. No minuto seguinte, Cavani recebeu bom passe e, de frente para Keylor Navas, pegou mal na bola, desperdiçando boa chance de abrir o placar.
Aproveitando o momento, a Celeste foi para o ataque. Em cobrança de falta bem batida por Forlán, aos 20 minutos, o lateral-esquerdo Junior Dias agarrou Lugano. O árbitro assinalou o pênalti. Um dos craques do time, o atacante Cavani foi para a cobrança e, desta vez, não errou: 1 a 0. O craque do Paris Saint-Germain, um dos destaques do Uruguai na campanha do quarto lugar da Copa do Mundo de 2010, novamente mostra seu valor.
Campbell, principal nome da Costa Rica, apareceu de surpresa no setor direito, aos 26 minutos. Da intermediária, o atacante arriscou chute com força, de longe, com a perna esquerda, e quase acertou no ângulo de Muslera. Aos 30, a equipe da América Central novamente apareceu bem. O zagueiro González aproveitou o rebote da zaga adversária e emendou o chute, obrigando o goleiro da Celeste a colocar a bola para escanteio. Após a cobrança, o Uruguai cortou o lance.
Aos 43 minutos, o atacante uruguaio Forlán e o goleiro costarriquenho Navas protagonizaram belo lance. O jogador de 35 anos cortou o defensor e chutou para o gol adversário. A bola desviou no zagueiro rival e ia encobrindo Navas, mas o arqueiro se recuperou no lance, ao pular e se esticar para fazer excelente defesa e salvar a Costa Rica do segundo gol.
Os dois times voltaram para o segundo tempo sem alterações. Logo aos cinco minutos, a Costa Rica quase chegou ao gol de empate. Em falta bem cobrada por Christian Bolaños, o zagueiro Oscar Duarte cabeceou para o chão e Muslera fez a defesa, espalmando a bola para dentro da área. Sem rebote, a zaga uruguaia isolou.
Empenhada, a Costa Rica dominava a partida. Aos oito minutos foi recompensada com o gol de empate. Após cruzamento da direita, Campbell dominou livre de marcação e chutou fortemente, de canhota, sem chances para o goleiro do Uruguai. O gol gerou um apagão no time do Uruguai. Aproveitando o bom momento, a Costa Rica virou o jogos aos 12 minutos. Bolaños cobrou nova falta na cabeça de Duarte. Desta vez, o zagueiro cabeceou firmemente, no canto esquerdo do gol do Uruguai.
A pressão costarriquenha continuou. Aos 18, Campbell viu Muslera adiantado e, mesmo de longe, chutou fortemente e colocado. A bola passou muito próxima do ângulo direito da meta do goleiro da Celeste. Seis minutos depois foi a vez de o Uruguai chegar com perigo. Cavani recebeu bom passe de Cristian Rodríguez, cruzou para o meio da área adversária, mas a zaga afastou para escanteio. Lodeiro cobrou e Cavani testou para bela defesa de Navas.
Mas o jogo era mesmo da Costa Rica. Aos 39 minutos, Maco Ureña, que acabara de entrar no lugar de Bryan Ruiz, recebeu ótimo passe de Campbell e tocou na saída de Muslera. A festa é costarriquenha em Fortaleza no primeiro jogo do Grupo D na Copa do Mundo.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *