quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Blogs

O lawfare contra Lula

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, criticou as alegações finais do MPF no processo sobre a propriedade do do imóvel vizinho ao do petista em São Bernardo do Campo e acusou a instituição de reforçar o chamado lawfare —uso de procedimentos jurídicos como instrumento de perseguição.

“Ao invés de reconhecerem a improcedência da acusação, os procuradores passaram a colocar indevidamente sob suspeita a autenticidade dos recibos.

Depois, diante da prova de que os recibos haviam sido assinados pelo proprietário do imóvel [Glauco da Costamarques], os procuradores desistiram de pedir uma perícia em relação aos documentos, passando a sustentar que eles seriam “ideologicamente falsos”, pois, segundo a versão apresentada, os aluguéis não teriam sido efetivamente pagos”, diz.

“A acusação é inverídica e descabida”, completa

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com