domingo, 18 de novembro de 2018

Blogs

Nutricionista dá dicas para aproveitar o melhor das festas juninas

unnamed

E de repente já é junho! Chegou a época mais festejada do ano após o carnaval, os populares Festejos Juninos. As festas Juninas são comemoradas, sobretudo, na região nordeste, no mês de junho. Trata-se de uma festa que mistura religião, forró pé de serra, danças, cores, além, claro, de guloseimas à base de milho, canela, amendoim, arroz, entre outros.

É justamente neste mês que acontecem os exageros e os pecados da gula são cometidos. O que pouca gente sabe é que, com moderação, tudo é permitido. E ao contrário do que muitas pessoas pensam, alguns ingredientes juninos trazem inúmeros benefícios à saúde. É o que garante a nutricionista do Hapvida, Tanara Ferreira, que dá dicas sobre como aproveitar o melhor da festa, sem abrir mão da rica gastronomia típica. A nutricionista revela também uma receita fácil de preparar, além de saborosa e saudável. Confira!

 

1. Nesse período vários pratos são feitos à base de milho. Quais os benefícios desse vegetal?

O milho é um alimento que possui diversos nutrientes, como carboidratos (por isso é considerado um alimento energético), rico em fibras (que pode auxiliar na saciedade, bom funcionamento intestinal, controle da glicemia – taxa de glicose no sangue – diminuição do colesterol), vitaminas do complexo B (relacionadas à boa função neurológica), vitamina A (responsável pela renovação celular, ação antioxidante) e ferro.

 

2. Outro ingrediente muito usado nos pratos típicos é a canela. Quais seus benefícios?

Além do sabor e aroma característico que ela pode oferecer ao alimento, ela possui diversos benefícios à saúde. Ela possui propriedade: antiinflamatória e antifúngica, antioxidante, melhora a ação da insulina, controlando e prevenindo o diabetes, aumenta a vasodilatação, diminuindo a pressão arterial, controla a compulsão por doces, diminui a sensação de cansaço (fadiga) e tem ação termogenica, favorecendo o emagrecimento.

 

3. É difícil segurar a onda nos festejos juninos. Tem como você dizer as calorias dos seguintes pratos típicos: canjica, pamonha e mungunzá.

Canjica – 1 copo médio – Aproximadamente 358 Kcal

Pamonha – 1 unidade (180 g) – 300 Kcal

Mungunzá – 1 prato raso – 205 Kcal

 

*Os valores calóricos podem variar dependendo dos ingredientes utilizados.

 

4. Se for tipo o “dia do lixo”, o que está liberado? Tem como citar as porções? Por exemplo, uma fatia de pamonha e não a pamonha inteira, ou um copo de plástico (de refrigerante) de canjica.

O ideal é você escolher alguma preparação para consumir, pois se você experimentar todas as opções em uma só refeição, você tende a exagerar nas calorias e auxiliar no acúmulo de gordura.

 

5. Tem também o famoso pratinho: baião, vatapá e paçoca. O que você pode dizer sobre ele? Se comer o pratinho, pode comer outra coisa?

Essa combinação é muito rica em carboidrato e gordura, consequentemente em calorias também. O arroz branco do baião e a farinha utilizada na paçoca são alimentos que oferecem basicamente o carboidrato, no baião muitas vezes utiliza-se queijo, nata, creme de leite, que são ricos em gordura saturada – gordura prejudicial a saúde – e o vatapá é feito com pão carioquinha, que também possui praticamente só carboidrato. É fundamental controlar as quantidades e também melhorar a forma de preparo, por exemplo: fazer o baião de dois com arroz integral e feijão sem utilizar queijos, nata, creme de leite, pedaços de porco, ou qualquer tipo de alimento que deixe o baião rico em gordura.

Controlar a quantidade de manteiga, margarina ou óleo na paçoca e aproveitar cebola, cheiro-verde, pimenta-do-reino, cenoura e alho para temperar, que além de dar um bom sabor para a preparação oferece diversos nutrientes.

 

6. Por fim, gostaria que você passasse alguma receitar de pratos típicos na versão saudável.

Canjica light

Ingredientes:

250 g de milho para canjica

3/4 xícara (chá) de leite em pó desnatado

2 xícaras (chá) de leite líquido desnatado

1/2 xícara (chá) de adoçante para forno e fogão

1/2 vidro de leite de coco light

canelas em pau

2 cravos-da-índia

1/2 colher (sopa) de margarina light

 

Modo de preparo:

Numa tigela, coloque os grãos da canjica e cubra com bastante água. Deixe de molho por no mínimo 12 horas.

Escorra a água da canjica e transfira para uma panela de pressão. Cubra com bastante água, feche a panela e leve ao fogo alto para cozinhar.

Quando a panela começar a apitar, abaixe o fogo e conte cerca de 30 minutos.

Depois, desligue o fogo e deixe a panela esfriar até que saia toda a pressão. Com cuidado, abra a panela e verifique se a canjica está macia. Se estiver, retire-a da panela e escorra a água.

Numa outra panela, junte o leite desnatado, o leite em pó, o adoçante e o leite de coco e misture bem. Acrescente os grãos de canjica cozidos e mexa. Em seguida, adicione a margarina e leve a panela ao fogo médio por cerca de 10 minutos, mexendo sempre.

Retire do fogo e transfira a canjica para uma tigela. Sirva quente ou fria. Se preferir servir gelada, leve a canjica à geladeira por cerca de 2 horas.

Informando:Beatriz Nunes New Pubb

Compartilhe:

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com