sexta-feira, 24 de Maio de 2019

Blogs

Nada de Passe Livre, Alagoanos Insolentes!

As ações do Governo de Alagoas são de fazer rir até ao mais mal-humorado. Rir para não lamentar.

A última do Governo de Renan Calheiros Filho foi justificar o veto ao passe livre como ‘não atende às necessidades dos alunos-usuários’. Mas o problema é resolvido com o Governo Estadual repassando R$ 2,00 para que os municípios forneçam o transporte. Isso sim é pensar em  prol dos empresários acima do bem do povo.

Como o passe livre não se justifica?

Como outros Estados implantam o passe livre e os estudantes conseguem a locomoção sem problemas?

Como propiciar o livre translado a estudantes é ‘danoso’?

É evidente que Renan Filho não deseja que os universitários, e demais estudantes alagoanos, não tenham esse benefício para que os reajustes no transporte coletivo continue enriquecendo os bolsos de uns dois ou três – sem melhorar o serviço oferecido. Fica claro com o veto que o repasse de R$ 2,00 às prefeituras que municipalizarem o transporte dos estudantes  abre precedentes para o tão comum desvio da verba pública, precarização dos automóveis utilizados e às greves dos motoristas – tão comum no interior devido a falta de pagamento dos salários destes -, e para que o Estado saia ileso da responsabilidade de oferecer os meios necessários à educação e à segurança da sociedade.

A Gazeta de Alagoas, dessa quinta, 26, publicou a desculpa esfarrapada e injustificada do Governo Estadual. E em uma nota pequena de canto de página também trouxe a declaração da prefeitura de Arapiraca de que o valor repassado é insuficiente.

Daí pensamos: se Arapiraca, a cidade do interior que apresenta o melhor desenvolvimento econômico, assume o prejuízo – apesar de ter aceitado a municipalização -, o que diremos sobre cidades como Olho d’água das Flores, Palmeira dos Índios, Cacimbinhas e tantas outras que ficaram presas em um passado sem economia forte?

O resultado imediato dessa artimanha do governo é que estudantes de todo o Estado saem prejudicados, mais uma vez. Dezenas de centenas de estudantes continuarão presos a ônibus velhos, motoristas mal pagos, veículos com falta de combustível, aulas perdidas e um transporte coletivo, como em Maceió, precário e caro.

Fica óbvio, já nos primeiros meses desse Governo, que a prioridade não é a Educação, nem o bem comum. E sim, como sempre os caciques políticos fizeram, o bem dos bolsos dos empresários monopolistas, da garantia de financiamento para a próxima campanha.

Um ultraje!

Será que se o atual governador Renan Filho tivesse usufruído do transporte municipalizado ele teria a mesma atitude? Oh, não! Espere! O pai dele, o senador Renan Calheiros, JAMAIS o deixaria frequentar um ônibus quebrado, sujo, com motorista sem receber por meses e que, ainda por cima, fosse um automóvel velho; ou que ele usasse o transporte coletivo de Maceió. E, por isso, o Governador não saiba, e nunca saberá, o que está fazendo nem o que deveria fazer para o bem do povo, como todo ocupante de cargo público, eletivo ou não, deve fazer.

 

Veja a matéria da Gazeta de Alagoas aqui: http://rafaelarielrodrigo.blogspot.com.br/2015/03/nada-de-passe-livre-alagoanos-insolentes.html

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com