domingo, 23 de setembro de 2018

Blogs

Governo arbitrário

Não tenho dúvida de que a diligente delegada de polícia, Fabiana Leão, agiu movida pelo interesse público ao pedir que a Delegacia de Defesa da Mulher, então sob seu comando, tivesse a ampliação do horário de funcionamento, visando uma melhor prestação de serviços. Não procurou intermediários e foi direto ao “dono” (o governador).Fabiana vinha sendo um exemplo para seus colegas que a elogiavam pela sua maneira de desempenhar o seu difícil papel de guardiã da vida das mulheres ameaçadas pela violência doméstica e os crimes recorrentes nesse setor.
Fabiana pagou caro por sua atitude corajosa.

O governo entendeu que ela “desrespeitou a hierarquia fazendo contato direto com o governador”, e num ato arbitrário a removeu para uma delegacia do interior. Ato próprio dos pequenos de caráter e covardes.

Este fato não aconteceu agora, mas volta à imprensa pelo tramitar de um processo que ela moveu contra sua imoral remoção, bem ao modo do governo estadual.
A delegada Fabiana Leão, não vai mais voltar ao seu posto, mas uma coisa fica comprovada: aqui o crime compensa.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com