quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Notícias

In:

Ouro, prata e bronze: Ifal Palmeira garante cinco medalhas na Olimpíada de Ciências

Por Assessoria

Química, Física, Biologia e Astronomia. Todas estas disciplinas juntas em uma única prova. Assim são formadas as questões da Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), que visa despertar e estimular o interesse pelo estudo das ciências naturais e proporcionar desafios aos estudantes, objetivando o aprimoramento de suas funções. E é justamente por gostar de encarar novos desafios que os estudantes do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Palmeira dos Índios, participaram da competição.

Os resultados foram bastante positivos para o campus Palmeira, já que foram conquistadas cinco medalhas. Duas de ouro, através dos alunos Felipe Sotero e Annaliz Araújo; uma de prata pela aluna Giovanna Cavalcante; duas de bronze, pelas estudantes Eduarda Barros e Aline Tenório, além de duas menções honrosas conquistadas por Madson Correia e Vinícius Tenório. Em Alagoas, apenas dez alunos do Ensino Médio conquistaram o ouro e, destes, dois são do Ifal Palmeira.

A vitória é coletiva, afinal abrange a articulação e organização dos professores de Química: Carlos Jonnatan Pimentel, Israel Crescêncio e Márcio Lopes, além de docentes envolvidos com as outras disciplinas. Fato reconhecido pela medalhista de ouro, Annaliz Araújo, 17 anos. “Eles nos incentivam bastante. Não apenas na ONC, mas em outras olimpíadas do conhecimento. São professores que acreditam no nosso potencial e estão sempre disponíveis para tirar nossas dúvidas”, lembra a aluna.

A estudante, aliás, tem pretensão de fazer o curso de Medicina, por isso acha importante a participação nessas competições, já que este é um estímulo a mais para focar nos estudos. “Participei da ONC no ano passado e pude sentir uma evolução. Como estava estudando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pude aliar com a ONC, por ambas as provas trazerem questões interdisciplinares”, conta a garota.

Diferentemente de Annaliz, esta foi a primeira vez que Giovanna, 14 anos, concorre pela ONC e logo uma grata surpresa: uma medalha de prata! “Adoro Ciências, então apesar de achar a prova difícil, eu gostei de fazer. Estudamos assuntos em sala que ajudaram muito para ter uma base para a olimpíada. Pretendo sim participar de outras, pois me sinto estimulada pelo campus para tentar”, diz Giovanna.

A Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) é uma promoção do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e constitui um programa da Sociedade Brasileira de Física (SBF), da Associação Brasileira de Química (ABQ) e do Instituto Butantã. A premiação oficial está marcada para 28/11, na Universidade de São Paulo (USP). 

Compartilhe:
Tags: ,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com