quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Notícias

In:

Arapiraquense participa de formação na Alemanha sobre abordagem em educação infantil

Por Assessoria

Crianças têm habilidades natas que muitas vezes são podadas pelas práticas tradicionais do modelo de educação brasileiro, limitando muitas vezes o aprendizado a “tarefinhas e desenhos na televisão”.

Por isso, trabalhar com a educação de crianças pequenas tem se tornado um desafio, principalmente pelos métodos pedagógicos utilizados no sistema tradicional, que acelera as etapas do desenvolvimento infantil, desconsiderando, por vezes, o aprendizado que ocorre durante esse processo.

Com a abordagem Pikler, surge um novo viés dentro da educação infantil brasileira para bebês e crianças pequenas. Embora pouco conhecida no Brasil, o modelo, que surgiu na Europa, agrada muito a estudiosos da área por permitir que os pequenos tenham suas etapas de desenvolvimento respeitadas, trazendo enormes benefícios na aquisição de habilidades socioemocionais, cognitivas e motoras.
O modelo chamou a atenção da arapiraquense Priscila Kelly, que resolveu se aprimorar ainda mais sobre o assunto e viajou até Berlim, na Alemanha, para participar de uma imersão no curso “Experiência na Abordagem PiKler”.
Além dela, que é a única alagoana, outros 17 brasileiros estão nesse grupo conhecendo na prática o funcionamento da abordagem, dentre eles, Paulo Fochi, escritor de vários livros inspirados na Abordagem Pikler, como “Afinal, o que fazem os bebês no berçário”.
“Tem sido instigante esses primeiros dias aqui com esse grupo tão comprometido e tão cheio de conhecimento para compartilhar. A experiência em uma creche alemã tem me dado ainda mais a certeza de que é necessário repensar o espaço coletivo para bebes e crianças pequenas”, comentou.

A intenção de Priscila é inaugurar no início do próximo ano um Espaço de Desenvolvimento Infantil inspirado na abordagem. O Quintal Livre, como é chamado o projeto, irá iniciar as matrículas no mês de novembro e será um novo conceito de creche, para bebês e crianças pequenas de 0 a 3 anos.

“Teremos um espaço para a criança potencializar suas habilidades motoras, socioemocionais e poder ser criança de verdade” destacou.
De Berlim, Priscila segue para Budapeste, na Hungria, onde fica a sede do Instituto Emmi Pikler – Lóczy. No local acontecerá a segunda etapa da formação e o estágio in loco.
Entenda
A abordagem Pikler, desenvolvida pela pediatra Emmi Pikler, é um conjunto de ideias para a atenção de bebês e crianças pequenas. A abordagem é sustentada por três pilares: cuidado, vínculo e movimento livre.
Dentro do espaço coletivo é importante que as crianças tenham um adulto de referência que estabeleça uma relação de vínculo e se sintam seguras para que possam ser cuidadas de forma respeitosa. A brincadeira livre é recomendação da ONU e da OMS e está dentro das Bases Nacionais Curriculares do Brasil.
Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com