segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Notícias

In:

Indígenas protestam no Museu Xucurús pela permanência do acervo na Igreja do Rosário

Por Redação

Indígenas protestam pela permanência do acervo na Igreja do Rosário

Palmeira dos Índios amanheceu neste sábado (14) com um protesto da comunidade indígena, professores, estudantes e membros da sociedade civil organizada que realizaram uma manifestação pela preservação do acervo do Museu Xucurús na Igreja do Rosário.

A celeuma se deu após o Município de Palmeira dos Índios anunciar que iria mudar o acervo do museu para uma casa alugada na Rua José Pinto de Barros, no Centro da Cidade.

O Museu Xucurús está sediado na Igreja do Rosário há 50 anos, e foi idealizado pelo escritor Luiz B. Torres e contou com apoio do Bispo da época Dom Otávio Aguiar e de outras pessoas influentes da sociedade.

Na época o historiador Luiz B. Torres criou o acervo do Museu que ficaria temporariamente na igreja, contudo com o passar do tempo e com a permissão da Diocese local, o lugar virou ponto turístico e um dos marcos da cidade palmeirense, se tornando referência para os habitantes da cidade e também os turistas.

Ação Popular

Indignado com a mudança do Museu que não atende os requisitos postos em lei, o advogado Elias Henrique ingressou com uma ação popular que é contestada pelo Município, a cargo do prefeito Julio Cezar (PSB).

A ação deverá ser decidida nos próximos dias – após em audiência de conciliação, as partes não terem chegado a um acordo, mas pelo que se adianta – a tendência é que se autorize a mudança, observado os requisitos para a instalação do acervo em outro lugar.

Manifestação

Revoltados com a iminente mudança a comunidade indígena, professores, estudantes e membros da sociedade civil organizada se mobilizaram e realizaram um ato no Museu Xucurús protestando pela permanência do Museu na Igreja do Rosário.

A comunidade indígena – que tem sua história contada em parte do acervo inserido no Museu Xucurús, inclusive com igaçabas que conservam os restos mortais de alguns antepassados das tribos xucuru-kariri – fez  um ritual (toré) dentro das instalações do Museu pedindo a permanência do acervo no local.

O protesto chamou a atenção de outras entidades e instituições como o Ministério Público federal, IPHAN e FUNAI que irão se manifestar sobre o assunto que extrapola as raias da esfera política municipal e da justiça estadual.

No ato, mais de 150 pessoas pessoas se reuniram – em pleno sábado de feira, reforçando a ideia de permanência do acervo do Museu no local. A manifestação foi convocada pelas redes sociais que estão abarrotadas de apoio aos manifestantes que temem que a mudança do acervo seja o fim do Museu Xuicurús.

Representantes indígenas e descendentes de fundadores se fizeram presentes à manifestação

O prefeito  de Palmeira dos Índios Julio Cezar indagado pela reportagem da Tribuna do Sertão disse que a manifestação faz parte da democracia e que a posição do Município é de prudência, que em nenhum momento tratou de mudança do Museu e nomeou uma comissão para tratar do assunto e contratou uma museóloga para catalogar o acervo, mas que vai tomar as posições cabíveis.

Ouça o que disse o prefeito Julio Cezar aqui neste áudio

 

Compartilhe:
Tags: ,,,,,,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com