quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Notícias

In:

Cruzeiro perde para o Athletico-PR e aumenta jejum para nove jogos

Perto de disputar o jogo do ano pela Copa Libertadores, o Cruzeiro se complicou no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, no Mineirão, a equipe de Mano Menezes foi derrotada pelo Athletico-PR, por 2 a 0, pela 12ª rodada, e segue na parte inferior da classificação.

O Cruzeiro chegou ao nono jogo sem vitória no Brasileirão, com dez pontos, e só não entrou na zona de rebaixamento porque o Fluminense perdeu para o São Paulo por 2 a 1 e manteve o time celeste em 16º lugar. Mesmo assim, o Cruzeiro pode terminar a rodada na zona da degola caso a Chapecoense derrote o Bahia fora de casa, neste domingo. Os curitibanos, por outro lado, se aproximaram da briga da parte de cima, no 7º lugar, com 19 pontos.

Os dois times têm compromisso no meio de semana pela Libertadores, mas entram em campo com momentos distintos. O Cruzeiro enfrenta o River Plate, na terça-feira, às 19h15, novamente no Mineirão, pressionado pela fraca campanha no Brasileirão, mas que empatou sem gols na Argentina. O Athletico-PR visita o Boca Juniors, na quarta-feira, às 21h30, em Buenos Aires, precisando reverter um resultado negativo (1 a 0) na partida de ida.

Apesar dos compromissos importantes, apenas um time resolveu poupar jogadores: o Cruzeiro. Mano Menezes mandou a campo uma equipe completamente reserva, enquanto Tiago Nunes poupou apenas o atacante Marcelo, optando por Bruno Nazário entre os titulares.

Com o time completo, o time visitante começou melhor. Pressionando, o Athletico-PR tentou aproveitar a velocidade dos homens de frente para criar. A primeira finalização em direção ao gol saiu dos pés de Nikão. Ele tentou colocado, de fora da área, e assustou Rafael, que ficou torcendo para a bola sair pela linha de fundo.

O tempo foi passando, a pressão atleticana diminuindo, mas a falta de entrosamento cruzeirense acabou fazendo a diferença. Weverton tentou recuo e deu nos pés de Marco Ruben. O volante tentou se recuperar, mas derrubou o Nikão dentro da área: pênalti. Aos 29 minutos, Jonathan deslocou Rafael e abriu o placar.

O Cruzeiro seguiu com dificuldades em ligar o ataque ao resto do time. A única boa jogada construída saiu aos 37 minutos. Maurício recebeu de Jadson, limpou a marcação e lançou David. Na velocidade, o atacante invadiu a área, mas acabou travado no momento da finalização. Os cruzeirenses ficaram pedindo pênalti no lance.

Os donos da casa tentaram mudar a postura no começo do segundo tempo, mas seguiram batendo cabeça no ataque e viram o adversário ser mais perigoso. Em contra-ataque, Rony acionou Nikão na intermediária. O meia cortou a marcação e finalizou forte, obrigando Rafael a defender. Aos 11 minutos, foi a vez da trave salvar o Cruzeiro. Rony deixou a defesa cruzeirense na saudade e finalizou no travessão.

Conforme o tempo foi passando, a irritação da torcida celeste foi aumentando. Os torcedores vaiaram cada passe errado e escolheram seus alvos. David foi um dos mais questionados e teve sua troca por Sassá comemorada por boa parte do povo da arquibancada.

As mudanças não alteraram a situação do Cruzeiro, que seguiu com dificuldades em levar a bola para o campo de ataque. Quem se aproveitou disso foi o Athletico-PR. Em boa trama pelo meio, Bruno Guimarães tabelou com Bruno Nazário e Marcelo Cirino e finalizou da entrada da área, aos 32 minutos, para ampliar. Com vaias a Fred e ataques perigosos do Athletico-PR, o jogo caminhou para o final.

Pelo Brasileirão, o Cruzeiro tem o clássico contra o Atlético-MG, no domingo, dia 4, às 19 horas, na Arena Independência, em Belo Horizonte. O Athletico-PR vai enfrentar o Botafogo no dia 11, no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 0 x 2 ATHLETICO-PR

CRUZEIRO – Rafael; Weverton, Fabrício Bruno, Cacá e Dodô; Ederson, Ariel Cabral (Jadson Silva), Jadson e Maurício (Welinton); David (Sassá) e Fred. Técnico: Mano Menezes.

ATHLETICO-PR – Santos; Jonathan, Pedro Henrique, Léo Pereira e Márcio Azevedo (Abner); Wellington, Bruno Guimarães, Bruno Nazário (Thonny Anderson) e Nikão, Marco Ruben (Marcelo Cirino) e Rony. Técnico: Tiago Nunes.

GOLS – Jonathan, aos 29 minutos do primeiro tempo. Bruno Guimarães, aos 32 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ).

CARTÃO AMARELO – Fred (Cruzeiro).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com