quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020

Notícias

In:

Secretária de Saúde de Palmeira pede exoneração

Por Redação

Ex-secretária Lígia Angélica

A Secretária de Saúde de Palmeira dos Índios Lígia Angélica pediu ontem (28) no final da tarde exoneração do cargo.

A informação foi confirmada pelo diretor de comunicação da prefeitura Henrique Romeiro que disse à redação que amanhã (30) será divulgado maiores detalhes acerca da saída da Secretária.

Lígia Angélica passou apenas 3 meses como titular da secretaria, assumindo o posto deixado por Katia Born, de quem era substituta imediata e gente de confiança.

No último dia 12, a secretária esteve na Câmara Municipal e fez um verdadeiro retrato da atuação da secretaria no Município, respondendo aos questionamentos dos vereadores e comentando sobre as ações que estão sendo realizadas e a organização da pasta.

O requerimento de autoria do vereador Maxwell Feitosa teve como intuito discutir assuntos pertinentes à pasta, como a estrutura da secretaria em relação à equipe de profissionais e as demandas, às cotas de exames por especialidades, transportes de pacientes, receituários e medicamentos, a situação de atendimento, agendamento das consultas, o funcionamento das unidades básicas, agentes comunitários e a situação do atendimento do nosso município.

Área nevrálgica da gestão Julio Cezar e que vem obtendo péssimo desempenho nos últimos dois anos e meio, a secretaria é cobiçada por grupos políticos – desde vereadores ao vice-prefeito, que segundo fontes poderá assumir a pasta, considerada  presente de grego e verdadeira bomba relógio, prestes a explodir.

O Município conta com 22 unidades de saúde (PSF’s), seis postos de apoio, e duas unidades de saúde indígenas, sendo 13 unidades na zona urbana e nove na zona rural, mas que estão oferecendo serviços precários, haja vista a enorme reclamação de usuários nas redes sociais e emissoras de rádio.

Além dessa estrutura os serviços realizados na UPA e no Hospital Santa Rita agravam a situação da Saúde em Palmeira dos Índios porque estão  sendo feito em más condições, principalmente no mau atendimento ao cidadão que necessita da prestação médica.

Além de Márcio Henrique (PPS), os nomes de Sheila Duarte ou Pedro Paulo, ambos do PT e do médico Sebastião Lessa voltaram a ser ventilados para ocupar a pasta, este último numa forma do prefeito compensar pela derrota do médico – com sua participação – na eleição do hospital Santa Rita.

Compartilhe:
Tags: ,,,,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com