terça-feira, 22 de outubro de 2019

Notícias

In:

Rio, Belo Horizonte e Brasília fizeram propostas para ter Fórmula E, diz governo

O Ministério do Turismo revelou nesta quarta-feira que Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília fizeram propostas para receber uma das etapas da Fórmula E na próxima temporada. A cidade de São Paulo, que era uma das principais cotadas para sediar a corrida de carros elétricos, não demonstrou interesse, segundo o ministro Marcelo Álvaro Antônio.

As propostas foram apresentadas por ele mesmo junto ao presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em reunião realizada nesta quarta, na sede da entidade, em Paris. A F-E tem o aval da FIA, mas as negociações de calendário e escolha de etapas são realizadas diretamente com os dirigentes do campeonato.

São Paulo tentou receber a corrida nos últimos anos, sem sucesso. Em 2018, esteve perto, mas cancelou sua participação no calendário quase de última hora. A prova seria realizada no Anhembi, mas a proposta de privatização da prefeitura, então liderada por João Doria (hoje governador), inviabilizou a realização do evento no local.

Nos últimos meses, a capital paulista ganhou força novamente na disputa para receber a etapa, mesmo após o interesse demonstrada pelas demais capitais. O circuito, de rua, seria adaptado no entorno do Parque do Ibirapuera.

O Rio, que também espera contar com o retorno da Fórmula 1 a partir de 2021, apresentou duas propostas. Em uma delas, o circuito passaria pelo complexo do Maracanã. Outra teria a Marina da Glória como um dos principais pontos. Na capital mineira, a prova poderia ser realizada próximo do Mineirão.

“Ter a Fórmula E no Brasil é um indicativo importante de que o governo federal tem interesse em inovação e em sustentabilidade associada a um evento que tem alto poder de atratividade turística e retorno financeiro para o país”, afirmou o ministro do Turismo, após encontro com o presidente da FIA, Jean Todt.

De acordo com o Ministério, o secretário-executivo da pasta, Daniel Nepomuceno, se reuniu na segunda-feira com Alejandro Agag, CEO e um dos fundadores da F-E. Na conversa, ele apresentou as propostas e os detalhes técnicos relativos a cada cidade brasileira interessada em receber a prova.

O Brasil poderia entrar já na próxima temporada da Fórmula E, que terá início em dezembro. Na semana passada, ao lançar o novo calendário, a categoria deixou em branco uma etapa agendada para 14 de dezembro. Seria logo antes da etapa marcada para Santiago, no Chile, em janeiro. Há chances de que este lugar no calendário seja ocupado por uma etapa brasileira.

Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com