quarta-feira, 26 de junho de 2019

Notícias

In:

Revista do Cofecon

Por Laurentino Veiga

“ Reforma da Previdência assume papel crucial nas análises sobre as perspectivas da economia brasileira de 2019”. Julio Manuel Pires.” Reforma da Previdência: aprendendo com experiência de outros países e com a nossa trajetória”. Milko Matijascic. “ Brumadinho e outros crimes e desastres ambientais e humanos à luz da perícia econômica”. Pedro Afonso.

Do presidente do Conselho Federal de Economia ( Cofecon), Wellington Leonardo da Silva, recebi a Revista do Cofecon, Ano 31, Janeiro e Março/2019, cuja capa mostra um economista tentando observar as perspectivas econômicas para o futuro  do Brasil na gestão de Jair Bolsonaro. Diga-se, de passagem, termômetro capaz de mensurar a dimensão da Reforma da Previdência que, por sinal, depende do Congresso Nacional.

Parabenizo à Comissão de Comunicação composta dos seguintes componentes, a saber: Waldir Pereira  Gomes ( Coordenador); Antonio Corrêa de Lacerda; Antonio Melk Jr.; Clovis Benoni Meurer; Denise Kassama  Franco do Amaral; Gilson de Lima Garófalo; Heric Santos Hossoé; Lauro Chaves Neto; Luiz Antonio Rubin; Wellington  Leonardo da Silva, presidente do Cofecon).

O periódico, por sua vez, dispõe também de uma Assessoria de Comunicação integrada pelos titulares: Natália Kenupp ( Assessora de Imprensa),Manoel Castanho ( jornalista), Júlio Paloni( jornalista) . Projeto Gráfico E Editoração Lume Comunicação Eireli. Impressão Forte  Gráfica LtdaME. Tiragem 10.000 Exemplares ( ISSN 24469297). Quarenta e sete páginas bem diagramadas, escritas em português que contenta a todos os leitores.

No Sumário, encontram-se artigos abalizados que merecem leitura acurada a fim de entender os pensamentos dos economistas nacionais. E, por isso, assinalo as temáticas inseridas na Revista em epigrafe .Nota do Confecon: Basta de crimes socioambientais, Brumadinho e outros crimes e desastres ambientais e humanos à luz da perícia econômicas ( Pedro Afonso Gomes); O que esperar de 2019?( Manoel Castanho e Natália Kenup); Perspectivas da Economia Brasileira para 2019( Júlio Manuel Pires); Reforma da Previdência : aprendendo  com experiência de outros países e com a nossa trajetória( Milko Matisjascic); As redes de pequenos negócios com estratégia de desenvolvimento territorial : o caso da rota das emoções( Lauro Chaves Neto); XXIII Congresso Brasileiro de Economia reunirá profissionais da área e estudantes em Florionópolis ( Natália Kenup); A Evolução dos Cursos de Economia no Brasil ( Izaias Borges e Adauto Ribeiro); Desafio Quero Ser Economista Chega a sua quarta Edição( Júlio Palonii); FENECO : A UNIÃO FAZ A FORÇA( Anderson Avelino Oliveira Sousa). E, finalmente, Resenha: Apelo à razão.

Afora isso, o presidente da Casa Nacional dos Economistas escreveu o Editorial  com muita propriedade.” O pior é verificar que, como se não bastassem nossas dificuldades estruturais para obter resultados melhores, comentários desastrosos prejudicaram nossas exportações  de soja a China, que substituiu o produto brasileiro pelo dos EUA, e de frango e carne para os países árabes.Quanto à apropriação dos banqueiros de R$ 379.2 bilhões com juros , significando que recebem hoje 5,52 do PIB, nenhum comentário ou providência”.

Dir-se-ia que a Revista do Cofecon faz um apelo às autoridades constituídas no sentido de evitar o desastre socioeconômico no país. Sinaliza aspectos acadêmicos e, ao mesmo  tempo, impõe metas a serem cumpridas.Como Conselheiro efetivo do Corecon/AL,almejo longevidade a supracitada Editoração que traduz o pensamento da maioria dos discípulos da ciência severa da escassez.Organização: Francis Lawrence.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com