quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Notícias

In:

Educação: Maceió registra melhoria nos indicadores

Por Assessoria

Rede Municipal de Ensino avança na construção de creches. (Foto: Ascom Semed)

Dados da Pesquisa Anual por Amostra de Domicílios (PNAD) apontam crescimento nos indicadores educacionais de 2016 a 2018 em Alagoas. A cidade de Maceió é parte fundamental dessa nova realidade, que registra crescimento na escolarização e redução de analfabetismo.

O estudo, divulgado na última quarta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que em 2016, na faixa-etária de 6 a 14 anos, houve um aumento de 98,6% nas matrículas em Alagoas. No mesmo período, a Rede Municipal de Ensino registrou um crescimento de 28,22%. O índice de Maceió passou de 28,22% para 29,03%.

Na quantidade de vagas ampliadas em creches, Maceió cresceu 52,42% em comparação ao mesmo período da pesquisa. Na pré-escola, que atende a faixa-etária de 4 a 5 anos, a Rede Municipal cresceu 20,84%.

“Investimentos na infraestrutura, nas pessoas, construção de novas creches, ampliação de matrículas, parcerias, formação continuada e composição de orientações curriculares em todas as modalidades de ensino são alguns dos principais fatores que contribuíram para o avanço”, pontuou a titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Ana Dayse Dorea.

De acordo com Ana Dayse, o resultado da pesquisa retrata o empenho de professores e gestores, além da colaboração do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). “O regime de colaboração entre o Estado e os municípios tem sido muito importante na construção de uma politica voltada para a alfabetização na idade certa”, frisou.

Outro importante ponto de destaque, que segundo a gestora tem colaborado para avanços educacionais, tem sido a construção de novas creches e o trabalho de transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental. “Só nos últimos seis anos, Maceió construiu 14 novas creches, ampliamos vagas e adaptamos escolas para Educação Infantil. Estamos cumprindo nosso dever de casa, oportunizando que mais crianças consigam chegar nas nossas escolas”, acrescentou a secretária.

Ana Dayse lembra ainda que quando iniciou a gestão da Educação, em 2013, Alagoas e Maceió tinham altas taxas de analfabetismo, o que direcionou ações de investimentos para reduzir o analfabetismo na capital.

“Fizemos uma pesquisa com a cooperação técnica do Pnud. O estudo foi realizado pelo International Policy Center for Inclusive Growth e conduzido pelo pesquisador Rafael Osório, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada”, disse.

O estudo mostrou que a taxa de analfabetismo caiu de 11.4% para 8,3%, se aproximando da média nacional que é de 7,8%.

Os resultados da pesquisa do PNAD apontam também para uma baixa de 20% na taxa de analfabetismo na população de 15 a 60 anos de Maceió, no período de 2016 a 2018. Isso significa dizer que milhares de pessoas saíram da condição de analfabetos.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com