terça-feira, 12 de novembro de 2019

Notícias

In:

Antes de abertura, mercado das principais ligas europeias movimentou R$ 6 bilhões

A janela de transferências nos principais mercados europeus só abre em 1º de julho, mas isso não impede que as equipes já comecem a se movimentar para reforçar seus elencos para a próxima temporada. Até o momento, as ligas da Espanha (520 milhões de euros), Alemanha (384 milhões de euros), Itália (291 milhões de euros) e Inglaterra (196 milhões de euros) já investiram 1,3 bilhão de euros (R$ 6 bilhões), segundo valores do site especializado em negociações Transfermarkt.

Entre os times mais ativos até o momento estão Real Madrid e Borussia Dortmund, que juntos já gastaram mais de R$ 1,7 bilhão na compra de atletas. Outros negócios ainda prometem agitar as negociações, como a saída de Griezmann do Atlético de Madrid. Além disso, Neymar pode deixar o Paris Saint-Germain, assim como Pogba pode estar de saída do Manchester United.

NA ESPANHA – Depois de uma temporada muito abaixo do esperado no Real Madrid, o presidente Florentino Pérez promete fazer a terceira edição dos “galácticos”. Até o momento, a equipe já gastou 305 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão) nas compras de Luka Jovic (Eintracht Frankfurt), Eder Militão (Porto), Mendy (Lyon), Rodrygo (Santos) e no grande nome até o momento: Hazard (Chelsea). E não deve parar por aí. Segundo a imprensa espanhola, Pogba foi pedido por Zidane para fechar o elenco. O Manchester United, no entanto, não está disposto a abrir mão de sua estrela por menos de 130 milhões de euros (R$ 568 milhões).

Para não ser punida pelas regras do Fair Play Financeiro da Uefa, a equipe da capital espanhola agora precisa se desfazer de alguns nomes. Atletas que estão voltando de empréstimo são nomes quase certos na barca madrilenha: James Rodríguez, Mateo Kovacic, Borja Mayoral, Martin Odegaard e Raúl de Tomás (este em negociação avançada com o Benfica). Outros nomes já foram avisados que não fazem parte dos planos como Gareth Bale, Dani Ceballos, Keylor e Isco.

Já o outro gigante espanhol ainda está modesto nas movimentações. O Barcelona gastou
87 milhões de euros (R$ 380 milhões) em Frenkie de Jong (Ajax) e Emerson (Atlético-MG), que foi adquirido em janeiro, emprestado ao Betis, mas só teve o valor da transação contabilizado agora. Mas a grande movimentação catalã promete ser Antoine Griezmann. O atacante francês já se despediu do Atlético de Madrid e aguarda até 1º de julho, quando sua multa rescisória cai para 120 milhões de euros (R$ 524 milhões), para ser anunciado oficialmente.

Mais modesto, o Atlético de Madrid só confirmou até agora a chegada do zagueiro brasileiro Felipe, que estava defendendo o Porto, por 20 milhões de euros (R$ 90,5 milhões). Ele foi contratado para substituir Godín, que vai para a Inter de Milão em transferência sem custos. Para o posto de Griezmann, o nome mais cotado é o da revelação portuguesa João Félix (Benfica), por estimados 120 milhões de euros (mais de R$ 524 milhões).

NA ALEMANHA – Os dois principais times da Alemanha estão se movimentando bastante. Depois de começar bem no último Nacional e ser ultrapassado na reta final, o Borussia Dortmund abriu os cofres para fazer frente ao Bayern de Munique. Thorgan Hazard (Borussia Mönchengladbach), Nico Schulz (Hoffenheim), Julian Brandt (Bayer Leverkusen) e Paco Alcácer (Barcelona) custaram 96 milhões de euros (R$ 419 milhões).

Para não ficar para trás, o Bayern de Munique também está investindo no seu já estrelado elenco. Lucas Hernández (Atlético de Madrid) e Benjamin Pavard (Stuttgart) foram anunciados muito antes de a temporada chegar ao final. A dupla de campeões do mundo com a França custou 115 milhões de euros (R$ 502 milhões). Além dessas chegadas, alguns grandes nomes como Ribéry e Robben não tiveram seus contratos renovados e estão livres no mercado.

OUTRAS LIGAS – Times da Inglaterra e Itália estão devendo até o momento. Na terra da rainha, as movimentações envolveram apenas equipes menores. Raúl Jiménez (Benfica) foi comprado em definitivo pelo Wolverhampton por 38 milhões de euos (R$ 166 milhões). O West Ham foi até a Espanha e adquiriu Pablo Fornals (Villareal) por 28 milhões de euros (122 milhões de reais). Já o recém-promovido Aston Villa pagou 25 milhões de euros no brasileiro Wesley Moraes (Brugge). Vale lembrar que um time que sempre costuma gastar muito dinheiro, o Chelsea, está proibido de inscrever jogadores nas próximas duas janelas.

Na Itália, o principal negócio até agora foi a compra em definitivo do volante Franck Kessié (Atalanta) pelo Milan, por 24 milhões de euros (R$ 104 milhões). A Juventus também garantiu a chegada do meia galês Aaron Ramsey (Arsenal) sem custos e tem o nome do argentino Mauro Icardi (Inter de Milão) ligado a uma troca com Paolo Dybala. Sem negócios fechados, os rumores tomam conta do noticiário no país. A Inter de Milão, agora com Antonio Conte, espera reformular seu ataque e os objetivos são Dzeko (Roma) e Lukaku (Manchester United).

NEYMAR – Neymar já não parece ter todo o prestígio de antes no PSG. Após o presidente da equipe, Nasser Al Khelaifi, dizer que “ninguém obrigou Neymar a assinar” com o clube, a permanência do astro na França já não é tão garantida. Como foi comprado por 222 milhões de euros (821 milhões na época) em 2017, sua transferência também deve envolver valores estratosféricos. Uma das opções é o craque brasileiro voltar para o Barcelona.

VALORES GASTOS NAS JANELAS DE TRANSFERÊNCIAS DO MEIO DO ANO:
2011: US$ 1,30 bilhão
2012: US$ 1,24 bilhão
2013: US$ 2,01 bilhões
2014: US$ 2,34 bilhões
2015: US$ 2,59 bilhões
2016: US$ 2,79 bilhões
2017: US$ 3,95 bilhões
2018: US$ 4,21 bilhões

Autor: Renan Fernandes
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com