domingo, 19 de Maio de 2019

Notícias

In:

Cultura, esporte e lazer transformam vidas nas grotas de Maceió

Por Assessoria

Descendo ou subindo, é só olhar ao redor para ver que por todo lado há transformação. As grotas de Maceió, desde 2017, vêm ganhando não só cara nova, mas também um novo sentido. A mobilidade que resulta das obras de infraestrutura do Governo de Alagoas, por meio do programa Vida Nova nas Grotas – realizado em parceria com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos/Onu-Habitat, abriu portas para que crianças, jovens e adultos da periferia tenham acesso à cultura, esporte e lazer, entre outras ações e serviços que, desde então, vem sendo realizados pelo Estado nessas comunidades.

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) tem registrado bons resultados nas ações que desenvolve em grotas de Maceió. Semanalmente, são oferecidas oficinas socioculturais gratuitas, que usam a arte como instrumento de formação cidadã. Desde 2017, mais de 200 jovens foram atendidos em oito grotas: Grota do Aterro, Canaã, Macaxeira, Ouro Preto, Pau D’Arco, Bananeira, Grutão e Rafael. Hoje eles aprendem sustentabilidade criativa, Hip Hop, percussão, coco de roda, teatro e pastoril. Nos anos anteriores, também já foram oferecidas aulas de dança, teoria musical e cultura popular.

De olho no futuro, o projeto busca atrair esse público para atividades salutares: “Entendemos a cultura como aliada nas ações voltadas para a redução dos índices de criminalidade, violência e vulnerabilidade social. Implantar atividades culturais nesses lugares é uma forma de democratização e inclusão social”, explica a secretária de Cultura, Mellina Freitas.

As ações de esporte e lazer também têm sido grandes aliadas nesse quesito. Um exemplo é o projeto Taça das Grotas, realizado pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), que em 2017 somou 16 equipes de futebol, com a participação de 320 atletas. Em 2018, foram 24 equipes e 480 atletas envolvidos. A ação mobiliza, ainda, os treinadores e a comunidade, além de disponibilizar transporte e lanche para todos os jogos. A abertura e o encerramento acontecem no Estádio Rei Pelé, com a entrega de troféus e medalhas.

O Programa Na Base do Esporte também se faz presente nessas comunidades. A Grota do Ouro Preto; a Grota de Piabas, no Jacintinho; a Grota São Rafael, em Cruz das Almas; a de Pau D’Arco, no Feitosa; e a Grota de Ipioca são atendidas pelo projeto, no qual cerca de 500 jovens e adultos estão praticando Xadrez, Handebol, Basquete e Futsal.

Oficinas como ferramentas inclusivas

A comunidade busca novas oportunidades em projetos sociais. Além de servir como forma de inclusão, muitas das oficinas oferecidas pelo Vida Nova nas Grotas vêm, aos poucos, revelando novos talentos. É o caso da oficina de Hip Hop, que acontece na Grota do Grutão e leva aos moradores o despertar do pensamento crítico através do Hip Hop, suas práticas artísticas e significados.

“Juntos, vivenciamos a cultura Hip Hop dentro da comunidade, criando um ambiente em que, através da prática artística desse movimento, os jovens podem despertar criticamente, além de revelar novos talentos ligados à música. É gratificante fazer parte desse trabalho, que é de estar inserido no contexto social de uma grota e perceber a mudança do indivíduo através da arte, cultura e educação. Isso é impagável”, relata Nando Rozendo, conhecido como Mc Tribo, responsável por incentivar a garotada a soltar a imaginação e criar versos para as canções.

O jovem Junior Batista dos Santos, 21 anos, morador da Grota do Grutão, é testemunha de que os projetos socioculturais têm mudado a vida de todos da comunidade. “É uma experiência sem comparação. Vi mudanças de vários jovens que andavam perdidos nas drogas e hoje estão ocupando a mente nos projetos do Governo”. Para Junior, as oficinas de Hip Hop foram uma oportunidade de descobrir seu talento. “Eu abracei essa oportunidade de poder gravar as minhas músicas e ser um pouco conhecido na comunidade. Hoje minha mente está voltada para a música, meu modo de pensar mudou para melhor e me sinto feliz com o projeto do Rap. Isso mudou minha vida”, comemorou.

O potencial transformador vai além do Hip Hop. Para o professor de percussão Renault Guimarães, que ministra a oficina na Grota do Pau D’Arco, o projeto é um grande aliado na formação da comunidade: “É um projeto maravilhoso, que tira a criança da rua e dá a oportunidade de ela aprender arte, estar envolvida com o ‘fazer música’ e com a própria criatividade. Isso é algo que não tem preço. Desejo vida longa a tudo que faz isso se tornar real”.

Confira a programação das oficinas em 2019:

Grota do Grutão

Hip Hop – aos sábados às 15h

Sustentabilidade Criativa – às quartas-feiras de 14h30 às 17h

Grota da Bananeira

Teatro – aos domingos de 09h às 13h

Grota do Ouro Preto

Coco de Roda – às terças-feiras de 19h às 20h30

Grota do Pau D’Arco

Percussão – às quartas e quintas-feiras, de 14h30 às 16h

Grota do Rafael

Pastoril – às segundas-feiras de 19h30 às 21h

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com