segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Notícias

In:

Bolsas de NY sobem após dado do varejo dos EUA melhor do que o esperado

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta quinta-feira, 18, véspera de feriado, com os principais índices acionários se aproximando de seus níveis recordes após a divulgação de dados melhores do que o esperado nas vendas do varejo americano.

Em Wall Street, o índice Dow Jones fechou em alta de 0,42%, aos 26.559,54 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 0,16%, em 2.905,03 pontos. Já o índice eletrônico Nasdaq avançou 0,02%, em 7.998,06 pontos. Na comparação semanal, o Dow Jones ganhou 0,55%, o S&P 500 caiu 0,07% e o Nasdaq avançou 0,17%.

As vendas no varejo dos Estados Unidos subiram 1,6% em março ante fevereiro, a US$ 514,1 bilhões, de acordo com dados divulgados pelo Departamento do Comércio. O resultado surpreendeu analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam aumento menor nas vendas, de 1,0%. Na mesma linha, o índice de indicadores antecedentes do país, medido pelo Conference Board, subiu 0,4% em março ante fevereiro, em linha com a previsão, apontando ligeira melhora na atividade econômica dos EUA após o início do ano, considerado fraco por analistas.

Pela manhã, o Nasdaq operou em queda, pressionado por papéis das empresas de tecnologia que mais pesam no índice, como Facebook, Amazon e Intel, enquanto a Apple operava perto da estabilidade. Juntas, essas empresas respondem por pouco mais de 30% da composição do índice eletrônico. As perdas foram aliviadas, no entanto, com o fechamento em alta de 0,36% da Apple, além da redução das perdas em Facebook, Intel e Amazon, que encerraram o pregão em -0,28%, -0,12% e -0,17%, respectivamente.

Após a proposta do democrata Bernie Sanders de expandir o Medicare para todos os americanos ter pressionado na quarta os papéis da seguradora de saúde UnitedHealth, a companhia encerrou o pregão desta quinta com a melhor performance do Dow Jones, recuperando-se com alta de 2,26%.

Os papéis da American Express, que no pré-mercado chegaram a cair mais de 2% após o balanço da companhia ter mostrado que houve queda de 5% no lucro da empresa em relação ao balanço anterior, fechou o dia em alta, de 1,71%, diante do avanço da receita operacional.

Autor: Gabriel Wainer
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com