terça-feira, 15 de outubro de 2019

Notícias

In:

Adolescente acompanhada pela PCU é aprovada na Ufal

Por Lisa Gabriela

Renata durante durante atividade da PCU

A Plataforma de Centros Urbanos (PCU), criada em 2008 e desenvolvida pelo município de Maceió com o Fundo das Nações Unidas para a Infância e Adolescência (UNICEF), tem como objetivo promover os direitos das crianças e dos adolescentes mais afetados pelas desigualdades intramunicipais nas capitais brasileiras. Em Maceió, os trabalhos trazem resultados positivos na vida dos jovens que são acompanhamentos pela Plataforma.

Este ano, a participante da PCU, Renata Pórfirio, de 17 anos, foi aprovada no curso de Direito da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e, segundo ela, que passou logo após ter concluído o ensino médio, a notícia veio acompanhada de surpresa e do sentimento de “missão cumprida”. “Quando vi meu nome na lista eu me senti muito grata e pensei em toda trajetória que trilhei até aqui, de abdicações e lutas diárias”, contou Renata.

De acordo com a adolescente, a participação na PCU foi fundamental para a escolha do curso e para que ela entendesse que tem direitos e que precisa buscá-los. “Quando comecei a me envolver com os direitos das crianças e dos adolescentes, eu vi que poderia ajudar de outra forma”, disse.

Além de participar da PCU, Renata Pórfirio também ocupou uma cadeira no Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA). “Eu fiz parte do CMDCA, mas como vou fazer 18 anos em maio deste ano já entrarei na faixa etária de jovem”, explicou ela.

A aprovação de Renata não é um caso isolado. Em 2017, por exemplo, Tereza Gabrielle também comemorou a entrada no curso de Direito da Faculdade Estácio de Sá. O mesmo aconteceu com David Matias, que em 2016 foi aprovado no curso de Serviço Social da Ufal.

Segundo David Matias, a PCU foi importante para ampliar sua visão de mundo e conhecimento acerca de si e da sua comunidade. Residente do bairro Benedito Bentes, David contou que a escolha do curso foi para que ele pudesse se aproximar ainda mais das pessoas.

“Eu quero ajudar os adolescentes que são como eu fui um dia. Sempre podemos mais. A PCU contribuiu para meu desenvolvimento como ser humano”, frisou David.

“Na PCU as crianças e adolescentes aprendem a ser protagonistas das suas vidas, tendo vez e voz. Ficamos muito felizes em ver que estão alçando novos voos e levando para vida os ensinamentos da PCU”, destacou a articuladora da PCU em Maceió e secretária municipal de Assistência Social, Celiany Rocha.

PCU

A PCU é uma iniciativa do UNICEF que visa contribuir para o alcance de um modelo de desenvolvimento sustentável e inclusivo das grandes cidades, voltado à redução das desigualdades que afetam a vida de crianças e adolescentes, garantindo a cada uma, o direito à educação de qualidade, saúde, proteção e oportunidades de participação.

Ao longo dos ciclos, a PCU vem articulando uma rede de parcerias, envolvendo os poderes públicos e a sociedade civil organizada, para acompanhar e monitorar programas, projetos e iniciativas nos seguintes eixos: promoção dos direitos da primeira infância; promoção dos direitos sexuais e reprodutivos dos adolescentes; redução dos homicídios no público adolescente e enfrentamento da exclusão escolar.

A Plataforma dos Centros Urbanos está presente em dez capitais brasileiras: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, São Luís, São Paulo e Vitória.

Compartilhe:
Tags: ,,,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com