segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Notícias

In:

Na estreia de Ganso, Fluminense supera Bangu sem dificuldades no Maracanã

Na estreia de Paulo Henrique Ganso, o Fluminense passou pelo Bangu com certa facilidade e venceu seu primeiro jogo na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Vice-campeão da Taça Guanabara, o time de Fernando Diniz manteve a intensidade dos outros jogos e venceu por 2 a 0 o duelo disputado nesta sexta-feira, no Maracanã.

Ganso fez um jogo razoável. O meia, que estava há cerca de dois meses sem entrar em campo, participou mais da partida no primeiro tempo. Sem fixar posição, o camisa 10, sob olhares dos filhos Stella e Enrico, que estavam no Maracanã, flutuou no campo, deu combate, roubou bolas e acertou alguns bons passes. No segundo tempo, apareceu menos em virtude do cansaço e atuou mais à frente. No entanto, teve preparo físico para jogar os 90 minutos.

Muito festejado pela torcida, que realizou uma bonita festa, regada ao tradicional pó de arroz, que voltou a abrilhantar o Maracanã, Ganso não foi o único que debutou. Allan, jovem meia emprestado pelo Liverpool, atuou pela primeira vez com a camisa do Fluminense. Além dos reforços, o lateral-direito Gilberto fez seu primeiro jogo em 2019. Ele se recuperou de uma lesão grave no joelho que o tirou dos gramados por quase seis meses.

Digão, em um bonito sem-pulo cruzado que acertou o ângulo do goleiro Jefferson no primeiro tempo, e Caio Henrique, em finalização de fora da área na etapa final, marcaram os gols do triunfo do Fluminense. O Bangu pouco fez, se não ameaçar o rival em lances esporádicos, geralmente protagonizados pelo centroavante Anderson Lessa.

O JOGO – O Fluminense começou a Taça Rio da maneira que terminou a Taça Guanabara: com muita posse de bola, intensidade e movimentação. No entanto, teve um diferencial em campo. Ganso fez sua estreia e deu um toque de cadência e qualidade ao meio de campo.

Liberado para flutuar, o camisa 10 rodou pelos lados, especialmente pelo esquerdo, e acertou alguns bons passes. Fez um bom jogo para quem estava parado há dois meses. Quem brilhou no primeiro tempo, porém, foi Digão. Depois de cobrança de escanteio, a bola ficou viva na área e o zagueiro acertou um lindo sem-pulo no ângulo esquerdo do goleiro para abrir o placar aos 34 minutos.

Pouco tempo depois, em uma das poucas chegadas ofensivas, o Bangu acertou o pé da trave do goleiro Rodolfo. João Lucas, sem ângulo, chutou da direita e quase surpreendeu.

Na etapa final, o ritmo do Fluminense caiu um pouco, mas não o suficiente para o Bangu conseguiu o empate. Pelo contrário. O time tricolor chegou ampliou o marcador no começo da etapa final e ficou tranquilo para administrar a vantagem nos minutos que sobraram.

Caio Henrique teve qualidade, mas contou com a sorte. O meia roubou a bola na intermediária, avançou e arriscou de fora da área. A bola desviou em Michel e entrou no canto direito aos 12 minutos. O gol corou a boa atuação do jovem, que ditou o ritmo no meio de campo da equipe. Matheus Ferraz quase o marcou o terceiro poucos minutos depois, mas o goleiro Jefferson defendeu.

No final, Ganso fugiu um pouco de sua característica e arrancou em velocidade em contra-ataque. O camisa 10 encontrou Yoni González na ponta, mas a zaga antecipou e afastou o que poderia ser o terceiro gol do Flu e o placar se manteve em 2 a 0.

O Fluminense volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30, quando estreia na Copa Sul-Americana. O duelo será contra o Deportes Antofagasta, do Chile, no Maracanã. Na sexta-feira, às 16 horas, o Flu encara o Resende em Moça Bonita. No mesmo dia e horário, o Bangu encara o Madureira, no Conselheiro Galvão.

FICHA TÉCNICA:

BANGU 0 X 2 FLUMINENSE

BANGU – Jefferson Paulino; João Lucas (Kelvin), Anderson Penna, Michel e Dieyson; Felipe Dias, Ronaldo (Washinton), Marcos Junior, Robinho e Tchô (Felipe Adão); Anderson Lessa. Técnico: Alfredo Sampaio.

FLUMINENSE – Rodolfo; Gilberto, Digão, Matheus Ferraz e Marlon (Marcos Calazans); Caio Henrique, Dodi (Ezequiel), Daniel e Ganso; Everaldo (Allan) e Yoni González. Técnico: Fernando Diniz.

GOLS – Digão, aos 34 minutos do primeiro tempo. Caio Henrique, aos 12 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Luis Antonio Silva dos Santos.

CARTÕES AMARELO – Digão (Fluminense). Felipe Dias e Washinton (Bangu).

PÚBLICO – 19.849 pagantes (20.946 torcedores).

RENDA – R$ 510.202,00.

LOCAL – Maracanã, no Rio.

Autor: Ricardo Magatti, especial para a AE
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com