domingo, 17 de Fevereiro de 2019

Notícias

In:

“Big Brother“

Por Oduvaldo Persiano

A princípio, devo esclarecer que os conceitos aqui lançados, são próprios e não devem gerar debates, porque respeito a opinião de terceiros. Refiro-me ao Programa BIG BROTHER ,     imaginando qual o objetivo da TV Globo em dar seguimento a mais uma série intitulada BBB, exibindo mais uma Edição, daí o maior espaço entre uma e outra para retornar,talvez em face da redução da audiência.  Não se tem notícia, por exemplo, acerca do critério adotado para selecionar os participantes.

Seria interessante que o grande público e a Crítica construtiva , recebessem informações corretas, seguras e objetivas sobre tais pontos: qual o significativo prático, econômico, social,educativo e, com acentuada visualização, em face dos costumes e da privacidade, que esse Programa traz para nosso País ? Diante da cobrança  por ligação , sustentado, sobretudo, por amplos patrocínios, tem-se a impressão de que existe por trás um forte interesse financeiro. O prêmio colossal concedido ao vencedor, igualmente, sugere uma explicação: POR QUE NÃO DESTINADO A ENTIDADES CARENTES ? Não faz muito, um dos privilegiados esnobou, criou problemas e o dinheiro  não foi bem aplicado.Que fosse diversificado, incluindo lazer, quadros educativos,lições de ética, costumes etc, etc, etc.

O que impressiona (assisto alguns quadros para poder criticar), é a convivência do grupo numa casa luxuosa, sem trabalho e/ou atividade alguma , a não ser comer, beber,  dançar, se enfeitar e abrigar-se sob o Edredon, exibindo cor diferente quando se exercita, salvo melhor exame, a prática de sexo. Brigas e traições no ambiente são comuns. No  instante destinado às perguntas que antecipam o “Paredão”, presenciamos respostas vazias de conteúdo, onde se elimina o ( a ) escolhido (a) para sair da Casa, revelando-se a insatisfação, ao argumento de que tem essa pessoa  uma postura indesejável. As fofocas contaminam o grupo. Não precisa de tempo para que isso ocorra. Logo nos primeiros dias já se mostram tão íntimos como se conhecessem há anos e agressivos ,( alguns), servidos de choros e lamentações. No entanto, tem-se uma intimidade falsa  e enganosa. Beija-se, a exemplo de Judas e pratica-se a traição sem remorsos. Tudo bem, se é que a vida moderna nos ensina algo diferenciado, eliminando aquele pudor de antigamente, que se ponha pelo menos quadros destacando-se orientação cultural, uso de drogas, direção perigosa sob  efeito do álcool, maneira de agir na vida pública e privada, etc. Contudo, torna- se preciso respeitar a privacidade dos lares, onde famílias necessitam observar o que é bom para os olhos, para seus filhos e para o futuro , sem serem forçadas a ver e escutar coisas desagradáveis e inúteis.

Estamos vivenciando neste País um período de agitação em todas as atividades humanas, sem que haja um aceno promissor a mostrar-nos um melhor caminho a ser percorrido.Vejamos :  Desagregação no ambiente familiar; incertezas; insegurança; desemprego ; fome ; desabrigo ; agressões ; desrespeito de filhos para com os pais ; fugas ; delitos de várias espécies; desgovernos ; secas; chuvas desordenadas, enfim, um DILÚVIOI que se avizinha ameaçadoramente. A ambição pelo Poder e por Fortunas, parece-nos tornou OPACA a visão de muitos . Onde se apresenta a RELIGIÃO de qualquer nível ,  nesse desanimador Cenário? Deus só é lembrado nos momentos difíceis, ainda assim como forma de afastar o perigo . Depois, o esquecimento e a rotina fumegante !

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com