quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias

In:

Eleição para presidência do TCE de Alagoas não ocorre por falta de quórum

Por Redação
Fotos: Thiago Fragoso/Ascom TCE-AL

Na sessão compareceram apenas três conselheiros, número insuficiente para votação. Quórum mínimo seria de quatro conselheiros

A eleição para presidência do Tribunal de Contas de Alagoas (TCE/AL) que seria realizada neste sábado, 15, foi adiada por falta de quórum. Dos seis conselheiros aptos a votar no processo eleitoral, apenas três deles compareceram, o que impediu a votação pelo fato de o regimento interno da Corte de Contas determinar que a eleição só poderia ocorrer com a presença de pelo menos quatro conselheiros.

Estiveram no plenário os conselheiros Otávio Lessa [candidato a presidente], Fernando Toledo e Maria Cleide Costa Beserra. A atual presidente, conselheira Rosa Albuquerque [candidata à reeleição] e os conselheiros Anselmo Brito e Rodrigo Cavalcante não compareceram ao plenário. Com isso, a escolha do novo corpo deliberativo do TCE fica suspenso até que haja uma nova convocação da eleição.

Mas, caso a eleição não ocorra até 31 de dezembro deste ano quando finda o mandato de Rosa Albuquerque, o conselheiro Otávio Lessa assume o cargo de presidente por ser o decano. Durante a sessão deste sábado, Otávio Lessa fez criticas ao posicionamento do grupo liderado por Rosa Albuquerque por ter se ausentado do pleno, impedido que a eleição fosse realizada. Para ele, uma decisão totalmente fora de contexto.

Lessa criticou ainda a tentativa feita pelo conselheiro Anselmo Brito de tentar judicialmente garantir que a eleição tivesse participação de conselheiro substituto. Garantiu anda que se eleito para presidência da Corte de Contas irá acabar com o processo de reeleição.


Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com