domingo, 16 de dezembro de 2018

Notícias

In:

Fernando Miguel pede ‘malandragem’ e capacidade ao Vasco em luta contra a queda

Escalado para dar entrevista coletiva nesta segunda-feira à tarde, quando o elenco do Vasco realizou o primeiro treino visando o duelo contra o São Paulo, na próxima quinta, em São Januário, o goleiro Fernando Miguel exaltou a necessidade de o time exibir “um pouco mais de malandragem” e poder de decisão para triunfar em sua luta para livrar o risco de rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro.

“Precisamos ter uma capacidade maior de decisão. Precisamos ser um pouco mais decisivos e ter um pouco mais de experiência, um pouco mais de malandragem, como bem disso o Castan após a partida contra o Atlético Paranaense. Foi um jogo que estávamos vencendo até o último lance. É importante tudo durante esse momento: experiência, concentração e capacidade de sofrer, aquela coisa de ter resistência nos momentos de pressão. Que a gente consiga reverter esse momento, fazer um bom jogo contra o São Paulo e somar os três pontos para nos dar um fôlego a mais”, afirmou o jogador.

O Vasco vem de uma derrota por 1 a 0 para o Corinthians, sofrida no último sábado, em São Paulo, e o resultado que fez a equipe fechar a 35ª rodada do Brasileirão com 39 pontos, apenas dois à frente da Chapecoense, que hoje encabeça a zona do rebaixamento, em 17º lugar.

“Conviver com essa questão do rebaixamento é bastante desconfortável para todos que vivem o Vasco da Gama. É uma situação que ninguém gosta ou gostaria de estar passando, mas é a realidade que estamos vivendo e precisamos encarar com responsabilidade. Dentro de campo, com capacidade e experiência, temos que procurar mudar esse panorama. Acredito que nós poderíamos estar fora dessa confusão há algumas rodadas, mas temos três jogos para livrar a equipe desse momento ruim”, projetou Fernando Miguel.

E o goleiro exaltou a necessidade de o time cruzmaltino conquistar um resultado positivo já na próxima quinta, pois assim vai reduzir o risco de queda e diminuir a enorme pressão que hoje recai sobre os jogadores vascaínos.

“Quanto mais cedo conseguirmos nos livrar de qualquer risco, melhor para todos nós. Temos a consciência que passamos por esse momento pelos nossos maus resultados, até mesmo pela falta de capacidade nossa de conquistar os resultados. A camisa do Vasco é uma camisa pesada e que precisa sempre estar brigando na parte de cima, mas atualmente nossa briga não é essa e precisamos ter personalidade para assumir nossas responsabilidades e reverter o quanto antes”, alertou.

Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com