segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Notícias

In:

Botafogo vence, respira e aumenta a pressão sobre a Chapecoense

O Botafogo deu um importante passo para se manter na elite do Campeonato Brasileiro na tarde desta quinta-feira ao levar a melhor no confronto direto contra a Chapecoense. Em plena Arena Condá, na casa do time catarinense, a equipe carioca venceu os donos da casa por 1 a 0, pela 34ª rodada.

No fim de semana, o Botafogo tinha vencido o Flamengo, por 2 a 1, e com a segunda vitória seguida coloca o Botafogo na 11ª colocação, com 44 pontos, sete a mais que a Chapecoense, primeiro time dentro da zona de rebaixamento. O time catarinense ainda corre o risco de ser ultrapassado pelo América-MG no complemento da rodada.

Como já era esperando, a Chapecoense começou a partida em cima do Botafogo e criou o primeiro lance de perigo aos 13 minutos. Amaral aproveitou rebote da zaga e bateu de primeira pela linha de fundo. A resposta alvinegra veio na sequência através de Erik. O atacante recebeu cruzamento rasteiro de Marcinho e finalizou para fora.

Aos 24, Léo Valencia cobrou escanteio e Joel Carli cabeceou com muito perigo. Já batido no lance, Jandrei apenas acompanhou. Depois disso, a partida ficou bastante concentrada no meio-campo e só foi ganhar em emoção nos minutos finais, quando o Botafogo teve um gol anulado pela arbitragem. Luiz Fernando completou cruzamento, mas a arbitragem assinalou impedimento de Erik na origem do lance.

A etapa final começou fraca e a primeira chance veio apenas aos 15 minutos. Doffo aproveitou sobra e finalizou, mas Igor Rabello evitou o gol. O Botafogo não conseguia ficar com a bola. Aos 25, Diego Torres, que havia acabado de entrar, arriscou de fora da área e mandou por cima. No entanto, o time alvinegro foi cirúrgico dois minutos depois.

Após uma bonita troca de passes, Luiz Fernando recebeu de Leo Valencia e bateu sem chances para Jandrei, aumentando o desespero na Arena Condá. A Chapecoense sentiu demais o gol marcado pelo Botafogo e não conseguia mais oferecer perigo ao goleiro Gatito Fernández. O último susto foi um chute de Diego Torres pela linha de fundo.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo, pela 35ª rodada. A Chapecoense enfrenta o Grêmio, às 19 horas, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, enquanto o Botafogo recebe o Internacional, às 17 horas, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 0 x 1 BOTAFOGO

CHAPECOENSE – Jandrei; Eduardo, Douglas, Fabrício Bruno e Bruno Pacheco (Alan Ruschel); Amaral, Elicarlos e Canteros (Diego Torres); Wellington Paulista, Leandro Pereira e Doffo (Bruno Silva). Técnico: Claudinei Oliveira.

BOTAFOGO – Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Dudu Cearense (Marcelo Benevenuto), Matheus Fernandes e Léo Valencia (Renatinho); Luiz Fernando, Brenner e Erik (Rodrigo Pimpão). Técnico: Zé Ricardo.

GOL – Luiz Fernando, aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Amaral (Chapecoense); Matheus Fernandes e Luiz Fernando (Botafogo).

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira (SP).

RENDA – R$ 255.850,00.

PÚBLICO – 17.261 pagantes.

LOCAL – Arena Condá, em Chapecó (SC).

Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com