sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Notícias

In:

Atirador deixa ‘vítimas’ em ataque a hospital em Chicago, diz polícia

Um atirador deixou vários feridos, entre eles um policial em estado grave, após abrir fogo contra as pessoas no hospital Mercy, um dos maiores de Chicago, nos Estados Unidos, no fim da tarde desta segunda-feira, 19. Dezenas de viaturas da polícia estavam no local.

O policial foi gravemente ferido no ataque a tiros no hospital. Ele foi levado para o Centro Médico da Universidade de Chicago para tratamento. “Ele está em estado crítico, mas recebendo excelentes cuidados”, disse Anthony Guglielmi, porta-voz da polícia.

Houve “relatos de múltiplas vítimas” no ataque, disse Guglielmi em um post em sua conta no Twitter. Segundo um funcionário do hospital, ao menos seis pessoas foram mortas, mas a informação não foi confirmada pela polícia.

“Pelo menos um possível atirador foi ferido a tiros”, disse Guglielmi em outro tweet. Oficiais dos Bombeiros chamaram um plano de serviços médicos de emergência, enviando pelo menos 15 ambulâncias para o local, por causa.

Erix Horton, que trabalha em Serviços Ambientais no hospital, falou com um repórter do Chicago Tribune enquanto aguardava informações. “Eu estava me preparando para ir embora”, disse Horton. “Uma das enfermeiras correu de volta para o lado de fora e foi como se ela estivesse prestes a entrar em colapso e disse ‘um membro da equipe foi ferido a tiros’. E ela pediu para eu ligar para a polícia”.

Horton disse que se escondeu com outros funcionários na sala de descanso em frente ao pronto-socorro, que tem uma fechadura a prova de balas, até que a polícia entrou e escoltou todos para fora. Uma equipe do Corpo de Bombeiros que acabara de trazer um paciente também se escondeu no quarto, disse Horton.

“Enquanto estávamos na sala de descanso, podíamos ouvir alguém disparando tiros no corredor, oito ou nove tiros”, disse. “Ficamos todos abaixados para nos proteger. Eu só queria chegar em casa para ver minha esposa e meus filhos.”

Uma funcionária do hospital disse que ela estava em seu escritório quando uma notificação foi enviada por um sistema de alerta interno dizendo aos que estavam no hospital para trancar suas portas. Mais tarde, eles foram retirados do local e as pessoas foram colocadas nos ônibus da polícia.

“Eu não sei o que aconteceu”, disse ela ao jornal Chicago Tribune, quando foi levada para um ônibus. “Eles nos disseram para correr, então nós fizemos”, disse a funcionária do hospital.

As autoridades estavam alertando as pessoas para ficarem fora da área. Equipes de bombeiros estavam no local.

Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com