quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Notícias

In:

Trump diz que Canadá pode ficar fora de acordo comercial

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu o Canadá neste sábado que o país “ficará fora” de uma versão revisada do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês), a menos que o acordo seja “justo” para os Estados Unidos, e ameaçou desfazer o tratado atual se o Congresso “interferir” nas negociações. “Não há necessidade política de manter o Canadá no novo acordo Nafta”, disse Trump, em uma de uma série de mensagens no Twitter enquanto visitava seu clube de golfe na Virgínia.

Não está claro se a administração Trump tem autoridade para fechar um acordo com apenas o México e excluir o Canadá. Além disso, o Congresso deve aprovar qualquer reescrita do Nafta, assinado durante o mandato do presidente Bill Clinton, e pode se recusar a endossar um acordo que deixa o Canadá, aliado de longa data, à margem.

As negociações para manter o Canadá no bloco comercial serão retomadas nesta semana, com Washington e Ottawa tentando romper um impasse sobre questões como as do mercado lácteo canadense e dos esforços dos EUA para proteger as empresas farmacêuticas de concorrência.

Trump notificou o Congresso na sexta-feira de que planeja assinar um acordo em 90 dias com o México para substituir o Nafta e espera que o Canadá também possa participar. O Congresso teria que aprovar qualquer acordo. “Se nós não fizermos um acordo justo para os EUA após décadas de abuso, o Canadá ficará fora”, escreveu Trump. “O Congresso não deve interferir nessas negociações ou eu simplesmente encerrarei o Nafta inteiramente e nós estaremos muito melhor…”

Segundo Trump, o Nafta foi “um dos piores acordos comerciais já realizados”. “Os EUA perderam milhares de empresas e milhões de empregos. Estávamos muito melhor antes do Nafta – ele nunca deveria ter sido assinado”, disse o presidente dos EUA. “Ou fazemos novo acordo ou voltamos ao pré-Nafta!”

Um acordo entre EUA e México selado na segunda-feira excluiu o Canadá. A principal enviada de comércio do Canadá, a ministra de Relações Exteriores Chrystia Freeland, foi para Washington para conversas que visam preservar a participação do Canadá no acordo de comércio regional. Mas Freeland não conseguiu romper um impasse em quatro dias de negociações com o representante comercial dos EUA, embaixador Robert Lighthizer. Negociadores norte-americanos e canadenses retornarão às discussões na quarta-feira.

As conversas foram cercadas de pessimismo na sexta-feira após notícias de que Trump disse à Bloomberg News que não está disposto a fazer concessões ao Canadá. Freeland tentou evitar a controvérsia. “Minha contraparte negociadora é o embaixador Lighthizer”, disse ela. “Ele trouxe boa fé e boa vontade para a mesa.” Fonte: Associated Press.

Autor: AE
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com