domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias

In:

Obras de esgotamento sanitário em Maceió serão prioritárias, diz Renan Filho

Por Redação com Assessoria

renan palestra 2

O governador Renan Filho, candidato à reeleição pelo MDB, apresentou suas propostas em benefício de Alagoas durante encontro com os profissionais ligados ao Sistema Confea/Crea e Mútua, realizado ontem (05), na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-AL), em Maceió.

Na ocasião, foram discutidos temas como infraestrutura, saneamento e mobilidade urbana. O governador recordou que as obras de infraestrutura avançaram em Alagoas, citando o Canal do Sertão, a Adutora da Bacia Leiteira e a recuperação, implantação e duplicação de rodovias. Ele afirmou que se for reeleito os investimentos em esgotamento sanitário em Maceió serão prioritários.

“Eu considero o esgotamento sanitário a maior agenda, o maior desafio de Maceió. Essa agenda é prioritária para o Estado”, enfatizou Renan Filho, ressaltando que investimentos nesta área reverberam direta e positivamente no turismo.

“Maceió se transformou no principal destino da CVC, principal operadora de turismo da América Latina. As belezas naturais, a gente sempre teve, a rede hoteleira de primeira linha, também; mas agora saímos do mapa da violência, que tirava muita gente daqui. Agora precisamos cumprir a agenda do esgotamento sanitário”, propõe Renan Filho.

Ele citou que, por meio da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), o Governo do Estado firmou e executa duas parcerias público-privadas (PPPs) para a execução de obras de esgotamento sanitário na parte alta de Maceió, cujos investimentos chegam perto de R$ 350 milhões e vão beneficiar mais de 330 mil pessoas.

“Isso é um terço da capital, o que significa dizer que nós vamos precisar, para universalizar o esgotamento em Maceió, algo superior a R$ 1,5 bilhão, de maneira que a gente precisa atrair capital privado; para o abastecimento de água, não precisa. Trata-se de um investimento relativamente barato e a própria Companhia pode fazê-lo”, defendeu.

Renan Filho recordou que, ao assumir o Governo do Estado, retirou da pauta a privatização da Casal, possibilidade que lhe fora apresentada na transição entre este e o governo anterior.

“Eu acredito que a Casal não precisa ser privatizada. A Companhia está recuperando sua capacidade de fazer investimentos em nosso Governo. Nós fizemos um convênio com em que a Casal bota um Real numa obra e o Estado, bota outro. Isso aumentou a eficiência da empresa, melhora a sua remuneração e resgata um passivo histórico de investimentos que ela nunca fez”.

Sobre o Canal do Sertão, Renan Filho afirmou que em sua gestão a obra avançou e que em 2017 deixou a lista de empreendimentos com indícios de irregularidades.

“Quando assumimos o Governo, o Canal do Sertão tinha 50 km com água. Hoje, já está com 113 km e até o final do ano que vem vai para o 125 KM, ou seja, mais que dobramos a área com água do Canal do Sertão. Também terminamos a Adutora da Bacia Leiteira, o maior investimento em abastecimento de água da história no Alto Sertão. Quando assumimos, a obra tinha menos de 30% de serviços executados e estava parada há dez meses. Nós retomamos e a entregamos”, recordou.

Durante o encontro, o presidente do Crea-AL, Fernando Dacal, entregou ao governador a “Agenda 10” com sugestões do setor da engenharia para Alagoas. “O senhor sempre tem ouvido o Crea e a engenharia alagoana. Temos, também, na medida do possível colaborado com o seu Governo”, disse Dacal, ressaltando que as obras de engenharia executadas compravam que Renan Filho faz um grande governo.

renan palestra

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com