quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Notícias

In:

Mês do Economista

Durante o mês de agosto do fluente ano, celebrou-se o
DIA DO ECONOMISTA (13.8) em grande estilo. Isto é, realizou-se na série de palestras, eventos, atividades visando comemorar a efeméride em todo o quadrante alagoano.

O auditório do Maceió Mar Hotel, encravado na belíssima Ponta Verde, engalanou-se para receber empresários, engenheiros, jornalistas, economistas, radialistas, repórteres fotográficos da Tribuna Independente. O maior/melhor matutino presidido pelo economista José Paulo Gabriel dos Santos, que, por sinal, agiganta a Cooperativa de jornalistas à altura de sua grandeza empreendedora.

Tudo isso, capitaneado pelo dinâmico economista Marcos Antônio Moreira Calheiros, diretor internacional da Associação Alagoana de Imprensa ( AAI), que ao longo de suas gestões aglutina os discípulos de Keynes. E, portanto, mantém sua liderança inconteste à frente do Corecon/AL que representa a categoria com o um todo.

O filho ilustre da bucólica Capela organizou uma agenda com o propósito de promover a entidade oferecendo debates econômicos/políticos. E, principalmente, realizou mini cursos que se destinam àqueles que militam em diversos nichos no mercado caeté.Diga-se, de passagem, Marcos Calheiros tem se portado como líder inconteste mediante suas ações em prol dos colegas economistas.

Dentre duas realizações, destaco pool de palestras com empresários locais/nacionais. E, sendo assim, trouxe à Terra de Cacá Diégues, único coestaduano que integrar a Casa de Machado de Assis o professor-economista paulistano Luiz Alberto Machado que, por sinal, abordou o tema Os Cenários para a Economia brasileira às vésperas de se escolher o futuro presidente da República.

Naquela oportunidade, destacou o capital político/social. Teceu comentários sobre a evolução da Economia Brasileira, passando pelos governos de Collor/Itamar/Sarney/FHC e, agora, a gestão de Temer que deixa muito a desejar.A propósito, indicou o Henrique Meirelles(MDB) à presidência da República sem nenhum chance de chegar ao Palácio do Planalto.

Por outro lado, Marcos Calheiros durante o mês do Economista condecorou com a Comenda Doutor Celso Furtado empresários, professores universitários e, principalmente, os companheiros de profissão. Dentre eles, destaco o industrial José Carlos Maranhão, o empresário Luiz Antonio de Mello Jardim, procurador Roberto Mendes, economistas Ivaldo Pinto, Denivaldo Targino, Laurentino Veiga, Maurílio Procópio, Cláudio Jorge, Luciano Bentes e outras figuras Vips do Estado de Alagoas.

Devo ressaltar que o Corecon/AL realizou certame  para estudantes de Economia, indicando-me para fazer parte da Comissão que julgou os candidatos, Por essas razões, vê-se seu empenho junto ao Cofecon visando maximizar suas ações em benefício da entidade que dirige com zelo e competência.

Dir-se-ia que no ano fluente, os Economista cumpriram uma pauta de realizações e, por isso, fazer parte dessa categoria envaidece-me de forma muito dignificante.Marcos é, sem dúvida alguma, um companheiro que luta pelos colegas e, ao mesmo tempo, projeta o futuro àqueles que abraçaram a profissão por vocação e idealismo.Organização: Francis Lawrence.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com