quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Notícias

In:

Exame de Seleção 2019: Ifal Palmeira oferta 250 vagas para cursos técnicos

Por Redação com Assessoria de Comunicação

exame

Saiu o tão aguardado edital do Exame de Seleção 2019 do Instituto Federal de Alagoas (Ifal). O campus Palmeira dos Índios está ofertando 250 vagas. Destas, 70 são para o curso técnico integrado em Edificações, 70 para Eletrotécnica, 70 para Informática e 40 para o curso técnico subsequente em Segurança do Trabalho. Os cursos são gratuitos.

As inscrições têm início neste sábado, 1º, e seguem até 30 de setembro, pelo site http://exame.ifal.edu.br. O valor da taxa é R$ 50, que pode ser paga até o dia 1º de outubro – somente pelo Banco do Brasil – o pagamento em correspondentes bancários ou em lotéricas não será aceito.

Candidatos com baixa renda, que concluíram ou ainda estão concluindo os estudos em escola da rede pública, podem pedir isenção da taxa. É preciso estar atento ao prazo para fazer o pedido, que vai do dia 3 a 17 de setembro. O candidato deve fazer a inscrição online e depois ir ao campus do Ifal Palmeira dos Índios (localizado na Av. Alagoas s/n, bairro: Palmeira de Fora), para entregar os documentos necessários de acordo com o edital do exame. O resultado do pedido de isenção vai será divulgado até o dia 20 de setembro.

Provas

As provas estão marcadas para o dia 25 de novembro, um domingo, às 9h. De acordo com o edital, os portões serão fechados às 8h50. Os candidatos que chegarem depois desse horário não poderão entrar no campus para fazer a prova. E um requisito para ingressar na instituição é estar com um documento oficial com foto, que pode ser a carteira de trabalho, documento de identidade (RG) ou carteira de Conselhos de Classe, Carteira Nacional de Habilitação ou Previdência Social.

Os candidatos também devem levar caneta esferográfica de cor preta ou azul-escuro. O uso de calculadora, telefone celular, aparelho eletrônico ou relógio digital não será permitido.

O exame tem duração de três horas e 30 minutos. Os candidatos dos cursos técnicos integrados vão responder questões de Língua Portuguesa, Matemática e Atualidades (Geografia e História). Já os candidatos às vagas dos cursos subsequentes devem responder questões de Língua Portuguesa e Matemática.

Cursos técnicos

São ofertados no edital 250 vagas para os cursos técnicos integrados de Informática, Eletrotécnica e Edificações (turmas pela manhã e à tarde). Para os cursos técnicos integrados, os candidatos devem ter concluído o ensino fundamental até a data da matrícula, que deve ser no início de 2019.

Quem já terminou o ensino médio ou estiver concluindo até a data da matrícula pode concorrer para as vagas do curso técnico subsequente em Segurança do Trabalho.

Eletrotécnica

Implantado para atender à crescente demanda de recursos humanos especializadas no setor de energia elétrica, o curso de Eletrotécnica vem acompanhando a evolução comercial e industrial, ampliando constantemente, suas áreas de atuação – eletroeletrônica, eletromecânica, eletrônica industrial, automação industrial, entre outras.

Edificações

O curso Integrado em Edificações objetiva formar profissionais técnicos de nível médio, fundamentados em uma sólida base humanista, científica e tecnológica, com vistas ao desenvolvimento de atividades voltadas ao acompanhamento dos processos construtivos das edificações, utilizando métodos, técnicas e procedimentos estabelecidos a fim de garantir a qualidade e a produtividade dos processos da construção civil, sem perder de vista a ética, a segurança dos trabalhadores e a questão ambiental, necessárias a uma inserção social cidadã.

Informática

O profissional formado pelo curso técnico em Informática vai poder instalar sistemas operacionais, aplicativos e periféricos para desktop e servidores. Desenvolver e documentar aplicações para desktop com acesso a web e a banco de dados. Realizar manutenção de computadores de uso geral. Instalar e configurar redes de computadores locais de pequeno porte.

Ao final das aulas, o aluno terá conhecimentos para atuar na área de desenvolvimento de sistemas de software, na administração de infraestrutura de redes de computadores, com projetos e administração de banco de dados e na área de suporte à infraestrutura de hardware e software.

Segurança do Trabalho

A estrutura curricular do curso Técnico em Segurança do trabalho contempla o mínimo de 1200 h para Formação Profissional e 400 horas para a prática profissional, totalizando assim 1600 horas. O perfil profissional de conclusão que se almeja deve contemplar uma formação integral, que se constitui em socialização competente para a participação social e em qualificação para o trabalho na perspectiva da produção das condições gerais de existência.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com