domingo, 18 de novembro de 2018

Notícias

In:

‘Estou saindo da zona de conforto’, diz Marina Ruy Barbosa sobre novo visual

Marina Ruy Barbosa está em uma nova fase – pelo menos capilar. Para se despedir da Amália, de Deus Salve o Rei e dar vida à Luz, a protagonista da próxima novela das nove, O Sétimo Guardião, a atriz trocou os fios super longos por um visual mais moderno, de comprimento médio e com franja.

Desfilando o novo corte, Marina lançou nesta terça, 28, sua terceira coleção de joias para a Vivara, batizada de My Garden III. Os produtos foram inspirados tanto no estilo pessoal da atriz quanto na natureza, tendo como destaque as pedras ágata verde e rodolita. A coleção faz parte da linha Life da marca, que tem preços mais acessíveis. As peças da My Garden III vão de R$ 210 (um pingente) a R$ 650 (colar).

No evento de lançamento, Marina falou ao E+ sobre seu processo criativo, moda, a próxima novela e o novo penteado.

Você mudou bastante o visual. Foi para viver a Luz? Como está sendo?

A Amália tinha um cabelão gigante, e eu nunca tinha tido franja. Eu estou curtindo, acho que é importante, principalmente porque saí de ‘Deus Salve o Rei’ em julho, e ‘O Sétimo Guardião’ estreia em novembro, é muito perto um trabalho do outro.

O Aguinaldo Silva escreveu esse texto há quatro anos, e tinha imaginado a Luz ruiva. Ele é muito inteligente na forma como escreve, e no texto tem brincadeiras e mistérios em relação a isso. Então como mudar de alguma forma, para tirar a cara de Amália,mas sem mudar a cor? Intensificamos o ruivos e decidimos pela franja, porque muda o formato do rosto.

Você acaba abrindo mão de sua imagem por causa do trabalho. Como você vê isso?

Faz parte, tanto para o público conseguir me enxergar de outra forma quanto eu me despedir de uma personagem. É bom. Depois que eu cortei o cabelo, comecei a me ver de outras formas, quero arriscar um pouco mais nas roupas e no visual. Você vai se descobrindo dentro daquilo que o personagem te propõe. Da mesma forma que cada trabalho, cada texto, te modifica, o visual de cada personagem te influencia. Estou saindo da zona de conforto, arriscando mais, me descobrindo em outros aspectos.

E como o seu estilo entra nisso?

Amo moda, sempre gostei. Ela tem que vir a nosso favor, é uma forma de expressão, de falar como você está se sentindo. E seu estilo vai mudando. Tem dias que você acorda mais mulher, em outros mais menina. É legal ir brincando com isso, de que maneira você quer se mostrar e se expressar ao mundo. Usar a moda nesse sentido é o máximo.

Essa é a sua terceira coleção para a Vivara. Como que é o lado designer da Marina?

Amo atuar, é isso o que eu quero fazer pelo resto da vida. Mas eu acho que vão surgindo possibilidades e oportunidades de fazer coisas diferentes. Gosto de arriscar, de me descobrir. São formas de aprender e ter contato com pessoas de outras áreas. Eu me realizo ajudando a criar.

Como você se sente tendo uma coleção de joias sua?

Pude, junto com as meninas, desenvolver produtos que são a minha cara, têm tudo a ver comigo e me representam de alguma forma. As joias, assim como a moda, são formas de expressão, de contar um pouco sobre o seu momento, de se descobrir, e arriscar às vezes. As minhas coleções representam o que eu gosto de usar. São jovens, mas clássicas e cool. Dá para usar de maneira casual mas também em um casamento.

Fico muito feliz em, de alguma forma, fazer parte da história de várias meninas. Já vi mulheres que foram pedidas em noivado com um anel da minha coleção. É muito legal, porque joia é uma coisa marcante e eterna. A pessoa ter uma peça que você ajudou a desenvolver e vai fazer parte da história dela é muito bonito.

Autor: Anna Rombino, especial para o Estado
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com