quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Notícias

In:

Presidente da AFA diz que Argentina tentou Guardiola, mas se assustou com salário

A Associação de Futebol Argentino (AFA) cogitou a contratação do técnico Pep Guardiola para a seleção do país, mas se assustou com o alto salário do atual comandante do Manchester City. O informação foi confirmada pelo presidente da entidade, Claudio Tapia.

“Fizemos consultas. Estávamos dispostos a fazer um esforço, fizemos análises, mas nunca pensamos que fosse tanto (dinheiro). Tratamos de falar, mas parou ali. Muito difícil. Salário muito alto”, afirmou o dirigente ao canal argentino TyC Sports.

Antes do início da Copa do Mundo da Rússia, Guardiola renovou contrato com o City até 2021. De acordo com a imprensa britânica, o técnico espanhol recebe cerca de 20 milhões de euros por ano (R$ 87 milhões). Em seu primeiro jogo na nova temporada, no último domingo, ele já levantou uma taça com a vitória por 2 a 0 sobre o Chelsea pela decisão da Supercopa da Inglaterra.

“Averiguamos. Sim, é verdade que averiguamos essa opção. Havia a possibilidade muito grande. Teve um momento que fizemos essa análise. Mas precisava ter um respaldo econômico muito grande. Teríamos que hipotecar tudo e mesmo assim não sei se conseguiríamos o dinheiro”, disse Tapia.

Em relação a possíveis substitutos para a vaga de Jorge Sampaoli, Tapia afirmou quem são os favoritos e colocou até o volante Mascherano como um candidato no futuro. Mas também deixou a porta aberta para outras opções. “Diego Simeone, Marcelo Gallardo e Mauricio Pochettino e algum outro que pode aparecer indicado por algum dirigente. Gostaria também de escutar diferentes jogadores que vestiram a camisa da seleção. Mascherano poderia ser um bom técnico”, encerrou.

A expectativa é que o novo treinador seja anunciado até dezembro deste ano. Para os amistosos nos Estados Unidos, em setembro, a Argentina será comandada pelos interinos Lionel Scaloni e Pablo Aimar, que comandavam o time sub-20. A seleção entrará em campo contra a Guatemala, dia 7, e contra a Colômbia, dia 11.

MESSI – O presidente da AFA também comentou sobre a situação de Messi, que tem futuro incerto na seleção argentina. “Que tome a decisão que tenha que tomar. Não falei com ele. Só nos mandamos mensagem no Dia do Amigo. Que veja que existe um projeto. E assim decidir se vai querer participar ou não.

Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com