quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Notícias

In:

Nadadores brasileiros fazem mais quatro índices para o Mundial no José Finkel

Quatro índices para o Mundial de Piscina Curta, que será disputado em dezembro em Hangzhou, na China, foram obtidos por brasileiros nesta segunda-feira no Troféu José Finkel. Nos 100m costas, Guilherme Guido marcou 49s62 e ainda por cima quebrou o recorde sul-americano. Os outros índices foram obtidos por Nicholas Santos (50m borboleta), Luiz Altamir e Breno Correia (ambos nos 200m livre).

A primeira prova das finais nesta segunda-feira foi os 400m medley. No feminino, a vitória ficou com Barbora Závadová, que marcou 4min37s18. No masculino, Leonardo Santos levou a melhor sobre Brandonn Almeida na batida, vencendo por apenas três centésimos. O atleta do Pinheiros vibrou com o tempo de 4min06s26.

“Foi um resultado surpreendente”, admitiu o rapaz, que desbancou um favorito na piscina do Clube Pinheiros. “O Brandonn foi crucial para puxar a minha prova”, continuou o atleta, que largou muito forte, depois viu o adversário ultrapassá-lo no nado peito, mas conseguiu se recuperar no crawl e bateu na frente.

Nos 50m borboleta, Daiene Dias fez uma ótima prova e ficou bem perto do índice com o tempo de 25s97. “Fico feliz em nadar em 25 segundos. Estava no Mundial Militar, peguei 28 horas de voo para chegar aqui, mais sete de fuso horário, mas estou conseguindo nadar bem. No dia seguinte, ainda tive sinusite”, afirmou a atleta. “Consegui ir bem lá e agora aqui.”

No masculino da mesma prova, Nicholas Santos marcou 22s17, fez o índice para o Mundial e chegou na frente de Vinicius Lanza, que ficou com 22s76. Nos 200m livre, Luiz Altamir marcou 1min42s59, Breno Correia fez 1min42s99 e Fernando Scheffer chegou na terceira posição com 1min43s45. Os três nadaram abaixo do índice, mas vale apenas os resultados dos dois primeiros.

Já Larissa Oliveira venceu os 200m livre com o tempo de 1min54s50, próximo do índice exigido e cravando o novo recorde sul-americano. “Eu sempre tive uma relação de amor e ódio com essa prova. Bater o recorde sul-americano é muito bom. Gosto de treinar, gosto dessa rotina e nunca tive dúvida do meu potencial”, comentou.

Nos 100m costas, Guilherme Guido fez 49s62, confirmando o índice e quebrando o recorde sul-americano. No feminino, o destaque foi Etiene Medeiros, que marcou 57s82 e chegou na frente de suas adversárias. Nesta terça-feira, ela vai disputar os 50m livre e tem a expectativa de fazer uma grande marca (no domingo, fez o índice nos 50m costas).

Autor: Paulo Favero
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com