sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

In:

Dólar à vista cai e futuro sobe com eleição, fluxo, EUA X China e Fed

O mercado de câmbio à vista passa por uma realização de lucros parcial nesta quinta-feira, 23. O dólar à vista subiu nos primeiros negócios diante da valorização da divisa dos EUA no exterior e atingiu máxima de R$ 4,0779 (+0,41%). Logo depois, investidores passaram a realizar lucros parciais, conduzindo os preços para baixo. Por volta das 9h30, o dólar à vista registrava mínima a R$ 4,0409 (-0,50%).

Vale destacar que nas últimas seis sessões a moeda americana acumulou ganhos de 5,16% ante o real, reagindo ao desconforto com o resultado das últimas pesquisas que indicaram chances de um segundo turno na eleição presidencial entre Jair Bolsonaro (PSL) e um candidato do PT. Em agosto até ontem, também havia acumulado valorização de 8,15% diante do fortalecimento da moeda americana no exterior e em meio ao pano de fundo de cautela eleitoral no Brasil.

Apesar da ausência de nova pesquisa para presidente hoje, os investidores mantêm-se na defensiva, o que se reflete no dólar firme no mercado futuro, ainda que estejam realizando lucros nesta manhã no mercado à vista. Estão no radar as novas tarifas comerciais mútuas entre os Estados Unidos e a China, além das discussões sobre a alta de juros nos EUA neste ano após críticas do presidente americano à política de aperto monetário em curso no país. O cenário eleitoral interno indefinido segue como pano de fundo também, segundo um operador.

Além disso, o fluxo cambial líquido tornou-se negativo em agosto, depois de encerrar julho com entradas líquidas de US$ 5,902 bilhões. O saldo de fluxo cambial está negativo em US$ 2,476 bilhões em agosto até o dia 17 – resultado de saídas líquidas pelo canal financeiro de US$ 5,894 bilhões no período e de entradas líquidas pela conta comercial de US$ 3,418 bilhões. Só na semana passada (13 a 17), o fluxo cambial foi negativo em US$ 2,828 bilhões, após saída líquida pela conta financeira de US$ 4,313 bilhões e ingresso líquido pela via comercial de US$ 1,485 bilhão.

Às 9h38, o dólar à vista caía 0,27%, a R$ 4,0514. Porém, o dólar futuro de setembro retomava a alta, após leve queda pontual à mínima de R$ 4,0445 (-0,01%). Na máxima, mais cedo, subiu até R$ 4,0820 (+0,91%).

Autor: Silvana Rocha
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com