domingo, 23 de setembro de 2018

Notícias

In:

Ata do BCE reitera que juros serão mantidos até verão europeu de 2019

O Banco Central Europeu (BCE) reiterou que as taxas de juros deverão permanecer nos níveis atuais pelo menos até o verão europeu de 2019, destacando que as tensões com comércio mundial foram vistas pelo mercado como fator negativo para as ações, segundo apontou a ata da última reunião de política monetária da instituição. Desta maneira, os dirigentes apontaram que a redução das compras de ativos está sujeita aos dados que virão.

De acordo com o documento, manter as taxas nos níveis atuais “até o verão de 2019” mostra um equilíbrio adequado entre ser suficientemente preciso para fornecer orientação eficaz e manter um grau adequado de flexibilidade.

O declínio mais recente nos juros dos bônus tanto nos Estados Unidos quanto na zona do euro, pode ser parcialmente atribuído à crescente incerteza sobre as perspectivas econômicas globais devido, entre outros fatores, à escalada de disputas comerciais.

“As tensões comerciais também foram vistas pelos participantes do mercado como tendo um impacto negativo nas avaliações do mercado de ações, principalmente na China”, apontou o BCE na ata.

Devido a certo grau de incertezas, o BCE destacou que a política monetária deve permanecer suficientemente flexível e que a redução das compras de ativos está sujeita aos dados que virão.

O documento mostrou ainda que a comunicação de junho foi bem entendida pelos mercados financeiros e que diretriz sobre taxas alinhou visões do mercado com as do BCE.

Em relação à economia, o BCE afirmou que a força da economia da zona do euro apoiou a confiança de que a convergência da inflação para níveis abaixo, mas próximos, de 2% no médio prazo continuaria no período adiante. Essa confiança foi reforçada pelo aumento dos salários e pelo aumento das pressões de preços nos estágios iniciais da cadeia de preços.

Na decisão de 26 de julho, o BCE decidiu manter suas taxas de juros e reafirmou que seu programa de compra de bônus termina em dezembro. A taxa básica de juros, a de refinanciamento, seguiu em 0%, enquanto a taxa de depósitos continua em -0,4%.

Autor: Niviane Magalhães
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com