segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Notícias

In:

Alunos de Sistemas Elétricos desenvolvem protótipos para prática da disciplina Microcontroladores

Por Redação com Assessoria de Comunicação IFAL Campus Palmeira dos Índios

318f9a0d-ad99-4ae1-9b50-497d29ea1d65

O professor Leonaldo Lyra lançou um desafio e os alunos do 5º período de Sistemas Elétricos aceitaram. À frente da disciplina de Microcontroladores, o docente transformou questões teóricas em provas para experiência prática. A ideia é que cada dupla, após um sorteio, pudesse construir protótipos para o desenvolvimento de atividades.

Os projetos foram desenvolvidos pelos alunos, através de controladores do tipo “Arduíno” e “PIC18F4550”. Segundo o coordenador do curso, Márcio Azevedo, estes seriam pequenos equipamentos eletrônicos, os quais trazem consigo um microcomputador. “Através deles consigo fazer códigos elétricos de programação, colocando toda a lógica para controle e funcionamento do aparelho”, explica.

Os alunos Renato Oliveira e Daniel Santana tiveram destaque em suas experiências, mas, ainda assim, sentiram uma certa dificuldade até chegarem em seus modelos finais. “Leonaldo pediu que fizesse um elevador de três andares, utilizando display de sete segmentos e um de LCD. Levamos quatro semanas para finalizar. Sem dúvidas, a principal dificuldade foi conseguir controlar o sensor de acordo com o nível do elevador”, explica Renato, que ressaltou, ainda, a utilização de sucatas para confecção do protótipo.

A construção de um semáforo de quatro vias também foi lançada como desafio para os estudantes. Daniel Santana e Jeferson Dantas foram os responsáveis pela construção do modelo, o qual simula o funcionamento de um sinal, que já existe, inclusive, em capitais como Maceió.

“Na verdade são cinco semáforos, pois há um que é especial, tendo apenas uma conversão. Quando o pedestre for passar, ele aperta o botão e a depender da posição ficará vermelho ou verde para assim poder atravessar”, relata Daniel.

Embutir os fios e tornar o modelo mais próximo à realidade foram as partes mais complexas para eles. “São muitos detalhes a serem pensados, principalmente quanto à estrutura. A ideia é torná-lo visivelmente bonito e esconder esses fios. Ver todo este processo de criação na prática é muito melhor”, garante Daniel.

O objetivo é apresentar esses trabalhos durante uma feira que será realizada no campus em homenagem ao Dia do Técnico em Eletrotécnica, tendo como data o 9 de novembro.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com